Carioca do interior

A partir deste sábado, o MONITOR MERCANTIL estará nas bancas de jornais de Juiz de Fora (MG) e cidades vizinhas (Rio Novo, Goiana e Matias Barboza). Agora, além de se orgulharem de poder sentir a brisa de Copacabana da janela de suas casas, os moradores da região estarão mais perto de um dos mais cariocas dos jornais.

Fornecedor
O Brasil está se tornando um dos parceiros com maiores índices de crescimento nas relações comerciais com o Irã. Sérgio da Costa e Silva, que assume nesta segunda-feira a presidência da recém-criada Câmara de Comércio Brasil-Irã, destaca o novo enfoque comercial e a estratégia política da Petrobras de ter o país dos aiatolás como um dos seus fornecedores de petróleo. O comércio entre os dois países, nos últimos dois anos, é favorável ao Brasil – US$ 438 milhões (2001) e US$ 482 milhões (2002). Os principais produtos exportados são primários: soja (45,86%), açúcar (16,37%), milho (6,79%) e carne (2,25%). A posse de Costa e Silva será, às 11h, na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

Clô e a mata
Até terça-feira passada, o site do leiloeiro Célio Agnello, da Agnello Leilões, recebeu dois mil acessos e 200 propostas por duas propriedades do estilista Clodovil Hernandes. Um dos imóveis, na Granja Viana, bairro paulistano, tem preço mínimo de R$ 750 mil e o outro, em Ubatuba, litoral paulista, de  R$ 3,5 milhões. Agnello, porém, salienta que ele e Clodovil analisaram apenas as propostas pelo primeiro imóvel, porque que a casa de Ubatuba é objeto de ação judicial. Uma juíza processa o estilista, sob a acusação de que a casa invade a Mata Atlântica. Já Clodovil alega a invasão de que é acusado seria apenas um adendo, com “um jardim maravilhoso”, que não prejudicaria a mata.

Sobrecarga
Terra natal do ex-governador Anthony Garotinho, Campos foi palco, quarta-feira, de uma tragédia daquelas em que a realidade faz a ficção parecer estilo menor. O professor Orlando Mercante,  morreu, em plena sala de aula, no Colégio estadual Nilo Peçanha, um dos mais tradicionais de Campos e onde a governadora Rosinha fez o curso secundário. O professor dava aula quando passou mal e caiu, morrendo em seguida, sem tempo sequer para ser socorrido. Embora seja precipitado para divulgação de um diagnóstico, profissionais de educação da unidade se queixaram da sobrecarga de trabalho, provocada pela carência de professores na escola. A junção de turmas, que vem sendo efetuada pela Secretaria estadual de Educação, também piorou as condições de trabalho devido ao excesso de alunos.

Verde-e-rosa
Mangueira: 75 anos de Glórias é a exposição que será inaugurada nesta segunda-feira, na Central do Brasil. Iniciativa da SuperVia, concessionária que administra os trens urbanos no Rio de Janeiro, a mostra homenageia a mais carioca das escolas de samba. A inauguração será às 17h30m, com apresentação do Conjunto Regente da Mangueira.

Acesso
Uma iniciativa que poderia ser seguida por outros estados poderá facilitar a rotina de trabalho dos corretores de imóveis do Rio de Janeiro. O deputado Noel de Carvalho, líder de Governo na Assembléia Legislativa (Alerj), apresentou projeto de lei que garante à categoria o livre acesso a cartórios, serviços notariais e de registros de imóveis e o direito à verificação de documentos. O objetivo principal é a coleta de provas ou informações que facilitem o exercício da profissão de corretor de imóveis devidamente inscrito no Conselho Regional de Corretores de Imóveis.

“Oiê”
Em formal ofício, a Coordenadoria dos Direitos do Negro do Estado do Rio de Janeiro “notifica” a instalação do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (Cedine-RJ), responsável por elaborar as políticas públicas destinadas a garantir a igualdade de oportunidade da população negra. Após outras formalidades, o presidente da coordenadoria, Pedro Paulo dos Santos, termina com a sauda ção “oiê, oiê, oiê”.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEternidade
Próximo artigoO dobro

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...