Carlos Lessa, um brasileiro

Apaixonado pelo Brasil, em geral, e pelo Rio e seu povo.

Fatos e Comentários / 19:10 - 5 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Carlos Lessa foi expoente dos economistas brasileiros, professor exemplar, autor de textos obrigatórios nas escolas de Economia. Orador excepcional, cativava o público. Alma generosa. Empreendedor. Gestor público. Leitor voraz, tinha uma biblioteca de mais de 30 mil títulos.

Um aspecto um pouco menos conhecido é que era um colecionador de cachaças. Tinha rótulos raros ou curiosos de todos os cantos do país. Generoso, oferecia doses às visitas, com direito a histórias e detalhes da bebida.

Essa sua faceta era parte de uma pessoa apaixonada pelo Brasil, especialmente pela cidade do Rio de Janeiro. Uma vez me disse que, no Rio, tudo acaba em música e sugeriu, para um projeto que a Fundação do Monitor Mercantil estava iniciando (O Rio Passa por Aqui), que incluíssemos um show para os moradores e vistantes.

Na UFRJ, criou o bloco Minerva Assanhada, nome que homenageava a deusa da sabedoria símbolo da Universidade e lembrava a irreverência carioca. Também inaugurou o Casarão Ameno Resedá, reduto de música, debates e boemia no Catete, próximo ao histórico Palácio que foi sede da República brasileira.

Certa vez, pediu que, para quando morresse, fosse lembrado apenas como “um brasileiro”. Um mestre. Insubstituível.

 

Quase 3 vezes

Brasil, 210 milhões de habitantes, 31.000 mortos pela Covid-19.

América do Sul (excluindo nosso país), 219 milhões de habitantes, 11.400 mortos.

A diferença fala por si.

 

Amigo da onça

Trump caçoou do combate ao coronavírus no Brasil de Bolsonaro: “Eles [nós] estão tendo tempos duros. Decidiram seguir o caminho da Suécia. Se tivéssemos feito o mesmo, hoje teríamos 1 milhão, quem sabe 1,5 milhão, 2 milhões de mortos.”

 

Passado sombrio

Guilherme Boulos, no Twitter: “Ordem de atrasar a divulgação do número de mortos por coronavírus veio diretamente de Bolsonaro. Esconder cadáveres e controlar a imprensa: o sonho da volta ao passado sombrio da ditadura vai aos poucos se realizando!”

 

Sentiu o golpe

A tentativa de Bolsonaro de diminuir a repercussão dos crescentes números de mortos confirma que ele sentiu o golpe. A pressão para manter a renda emergencial por mais dois meses, contrariando Paulo Guedes, também.

Na mesma linha de preocupação, a ventilada intervenção direta de um executivo de Wall Street, próximo a Steve Bannon.

 

Água e zika

O estudo do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), em parceria com a UFRJ, UFRPE e Fiocruz, que aponta a presença na água da toxina saxitoxina, liberada por bactérias, como uma das razões para o surto de casos de microcefalia associados à epidemia de zika no Nordeste ganhou destaque na edição de junho da revista The Scientist, uma das publicações científicas mais importantes do mundo. A pesquisa aponta que a qualidade da água ingerida interferiu na gravidade dos efeitos do vírus.

 

É o amor

Sete das dez maiores audiências de lives musicais no mundo mês passado eram de brasileiros. Todas de música sertaneja. E, devido ao formato de transmissão e à duração, não deixam registros integrais gravados.

 

Rápidas

A Associação de Supermercados do Rio (Asserj) realizará no dia 13 transmissão ao vivo histórica em um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, o Cristo Redentor, para homenagear os mais de 200 mil trabalhadores de supermercados e arrecadar cestas básicas na campanha social “Cristo Redentor, Eu Quero Doar”, com show de Preta Gil, talkshow e surpresas *** O Instituto Di Blasi, Parente, em parceria com a Pieracciani, vai fazer uma série de webinars para debater “Como crescer no novo normal”. O primeiro será quarta-feira, às 9h, sobre as inovações que as empresas estão buscando para o mundo pós-pandemia, com a gerente de inovação da BASF, Mirella Lisboa, e a especialista em parcerias de P&D da Vale, Cristina Assimakopoulos. Inscrições aqui *** Na próxima terça, o CAMP Mangueira realizará live com o jornalista Marc Tawil, às 17h, no Instagram @campmangueira, sobre empreendedorismo, networking e redes sociais no mundo corporativo *** “Implicações jurídicas do mundo dos games e eSports” é o webinar que a Aasp realizará na terça-feira, às 10h. Inscrições aqu *** A ABF Rio realizará nesta segunda-feira, às 10h, o webinar “A crise do Covid-19 e a Jurisprudência no STF”, no Youtube, com a participação do ministro do Supremo Luiz Fux.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor