Carros zero fecham trimestre com mais de 5% de alta nos preços

Variação se refere ao modelo 2022, que já acumula 13% de aumento no ano.

A onda de reajustes de preços dos carros continua no Brasil. De acordo com o último Monitor de Variação de Preços da KBB Brasil, empresa especializada em pesquisa de preços de veículos novos e usados, os automóveis 0 km com ano modelo 2022 tiveram acréscimo médio de 2,59% em setembro. Com isso, a média acumulada de alta deste recorte no terceiro trimestre do ano chegou a 5,31%.

No mês passado, a média de variação dos preços dos carros novos ficou em 0,54%, superior ao resultado observado nos dois meses anteriores, o que demonstra que a tendência de aumentos, arrefecida no final do primeiro semestre, reforçou-se. A variação média dos veículos 0 km com ano modelo 2021, grupo formado praticamente por carros de estoque atualmente, também avançou nos últimos três meses, fechando setembro com 0,31% de acréscimo.

Com este resultado de setembro, os modelos 2022 já acumulam 13% de alta nos preços nestes nove meses do ano. Os modelos 2021, 5,77%.

A mesma curva ascendente dos preços dos carros novos neste último trimestre se repete nos segmentos de seminovos e usados. Com relação aos automóveis com até 3 anos de uso, a alta acumulada foi de 1,37%, em média, sendo o ano modelo 2018 o que mais contribuiu para a subida de preços no período, com média acumulada de 2,69% de alta nos últimos três meses. Assim, este grupo acumula 11,12% de aumento em nove meses, sendo os modelos 2018 os que mais avançaram, com 14,87% de aumento.

Já no caso dos veículos “usadões” (de quatro a 10 anos de uso), a variação média acumulada entre julho e setembro foi de 3,84%, sendo o ano modelo 2012 o mais “inflacionado”, com 4,17% de aumento médio no período. Este é o segmento de veículos que mais subiu de preço relativamente, uma vez que a média de reajuste acumulado do ano já alcança 16,88%, com os modelos 2011 quase superando a barreira dos 20% de aumento total (já chegaram a 19,04% de acréscimo em nove meses).

Já levantamento da plataforma InstaCarro aponta que os automóveis usados e seminovos vêm sendo cada vez mais valorizados em 2021, para suprir a falta de novos no mercado.

Em setembro, a plataforma, que apura mensalmente as maiores valorizações em relação à tabela Fipe dos veículos negociados por ela, identificou o Hyundai Tucson 2018 com uma valorização de 33,5%, despontando como primeiro lugar em um ranking de 10. O Chevrolet Tracker 2021 valorizou 12,88%, ocupando a segunda colocação, seguido do Mitsubish L200 Triton 2018, com 10,3%.

Completam o ranking Mercedes-Benz GLA 250 2015 (9,5%), Volkswagen Fox 2022 (8,7%), Fiat Marea 2002 (8,5%), Volkswagen Saveiro 2015 (8%), Volkswagen Polo 2020 (7,9%), Volkswagen Cross Up 2019 (7,5%) e Fiat Strada 2021(7,4%).

Leia também:

Professores protestam contra retirada de direitos

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Com alta dos juros, dívida bruta deve ficar próxima de 85% do PIB

Inflação exibe cenário de disseminação dos reajustes de preços.

Últimas Notícias

Caixa registra recorde em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal realizou mais de R$ 140 bilhões contratados ao longo de 2021, maior valor da história do banco, com crescimento de...

Vendas do Grupo Patrimar crescem 193,7 no 4T21

O Grupo Patrimar - construtora e incorporadora mineira que atua na baixa, média e alta renda em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e...

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Moby fecha 2021 com crescimento de 26%

Apesar da pandemia, da crise econômica e da redução na fabricação de veículos, a Moby corretora de seguros conseguiu fechar o ano de 2021...