Carteira aberta

O preço médio dos presentes para o Dia das Mães foi de R$ 150, 50% acima da expectativa. Revela pesquisa do Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas (CDL-Rio) sobre o pós-venda do segundo domingo de maio que calçado, artigos do vestuário, bolsas/acessórios, jóias/bijuterias e perfumes foram os produtos mais vendidos. A pesquisa mostra também que os filhos foram os que mais presentearam, seguidos de netos e maridos. A forma de pagamento mais utilizada foi o cartão de crédito parcelado.

Aprofundando a opção
Caso, efetivamente, atenda à pressão da equipe econômica para negar o reajuste de 7,7% aos aposentados que ganham acima de um salário mínimo, o presidente Lula deveria convidar a ex-ministra Dilma Housseff para a cerimônia de assinatura  do veto. Seria uma forma de sinalizar que, num eventual governo Dilma, cumprimento de contrato seria um conceito de aplicação restrita ao capital, em particular o financeiro. Diante do simbolismo da decisão, nesse caso, nem a oposição recorreria à Justiça eleitoral para denunciar Dilma por participar de ato de campanha.

Dois pesos
A propósito de opções pró-banca, agora que a rentabilidade da poupança voltou a ser surrada pelos fundos de investimento dos bancos, algum integrante da equipe econômica e/ou da mídia financista vai defender medidas para elevar o ganho da caderneta? Afinal, no tempo da queda, modesta que fosse, dos juros, pulularam as sugestões para tungar os donos de caderneta.

Dois dias
Todas as pessoas físicas e jurídicas do Rio de Janeiro que tenham contraído dívidas até o dia 31 de dezembro de 2008 e queiram parcelamento têm apenas até a próxima segunda-feira para aderir ao Refis Estadual. “É uma ótima oportunidade para pessoas e empresas acertarem a sua situação com o fisco, e não deve ser desperdiçada”, afirma a vice-presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon-RJ), Márcia Tavares. A adesão pode ser feita através do site www.fazenda.rj.gov.br

Tudo ou nada
Os contribuintes que aderiram ao Refis da Crise têm de 1º a 30 de junho para informar à Receita Federal quais débitos tributários e previdenciários desejam incluir no parcelamento. Quem indicar a totalidade dos débitos poderá emitir a certidão negativa diretamente pela Internet, nos sites da Receita ou da Procuradoria da Fazenda. O contribuinte que quiser parcelar apenas parte dos débitos estará impedido de obter a certidão pela rede, devendo comparecer a unidade da Receita ou da Procuradoria, explica o advogado Ronaldo Pavanelli Galvão, do Gaiofato Advogados Associados.

Além do holerite
O mercado voltado à qualidade de vida nas empresas movimenta R$ 3 bilhões por ano e é um dos que mais cresce no Brasil, afirma Guilherme Falchi, sócio e diretor comercial da paulista  Hera Brasil, consultoria especializada em qualidade de vida corporativa. Para 2010, a expectativa de crescimento para os negócios de RH no Brasil é de 30%. “Programas que beneficiam o funcionário são uma decisão estratégica para tornar a empresa mais lucrativa. Entre as vantagens estão baixo índice de afastamento por doença, redução do número de demissões, aumento da motivação e produtividade”, revela Falchi.

Sabere$
As irregularidades em universidades privadas não mobilizam apenas professores e alunos. A última audiência realizada na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) sobre o tema, por iniciativa do deputado estadual Paulo Ramos (PDT) e do Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro (Sinpro-RJ), contou com a presença de um representante da Polícia Federal. Diante do interesse do federal, um professor chegou a sugerir que a PF batize suas ações sobre o setor de Operação Pallas Atena ou Operação Minerva.

Prévia da Grécia
A Letônia, que recebeu US$ 7,5 bilhões da UE e do FMI para enfrentar as dificuldades econômicas produzidas pela crise bancária internacional, adotou drásticos cortes orçamentários e severas medidas de austeridade. Resultado: queda de 18% no PIB e uma taxa de desemprego de 22%, em 2009. Os salários dos funcionários públicos foram reduzidos em um quarto e o aparelho burocrático, em 30%.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNúmeros que envergonham
Próximo artigoPobre futuro

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Exposição ‘Enredados’ no Centro Cultural Correios RJ

São seis esculturas e seis pinturas, com 2 metros de altura, abstratas e com metal naval.

Protestos contra a venda da Reman

O Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro-AM), filiado à Federação Única dos Petroleiros (FUP), entrou com ação na Justiça contra a venda da Refinaria...

Vale e empresa chinesa buscam descarbonização para a siderurgia

A Vale assinou um Memorando de Entendimento ("Memorandum of Understanding”, ou “MoU”, em inglês) com a chinesa Jiangsu Shagang Group Co., Ltd em que...

Semana começa morna na B3, que fecha em queda

A bolsa de valores de São Paulo, a B3, operou nesta segunda-feira com bastante volatilidade e acabou encerrando no negativo. “Estamos no início da...

FIDCs: Anbima calcula e divulga preços diariamente

Os FIDCs (Fundos de Investimento em Direito Creditório) são os novos produtos a fazer parte da precificação feita pela Associação Brasileira das Entidades dos...