Carteira de precatórios oferece rentabilidade de 20,84% ao ano

383
Dinheiro. Foto: divulgação
Dinheiro (foto divulgação)

A Precatórios do Brasil, empresa de originação de ativos judiciais do mesmo grupo econômico da Hurst Capital, lançou a Carteira de Precatórios Paulista, sua mais nova operação com ativos reais. A expectativa é de retorno de 20,84% ao ano, dentro do cenário base, o que equivale a 226,3% do CDI. Em um cenário mais otimista o retorno pode chegar a 24,8% e no mais pessimista a 16,11%. O aporte mínimo é de R$ 10 mil e o período médio estimado para a conclusão da operação é de 19 meses.

Segundo o CEO da Hurst, Arthur Farache, a carteira conta com 11 precatórios a serem pagos pelo governo do Estado e do município de São Paulo. “Ambos sem histórico de atraso de pagamento dos acordos realizados”, afirma o executivo. Para este investimento é garantido isenção do Imposto de Renda nas retiradas mensais menores do que R$ 35 mil.
Além da boa rentabilidade, o fato de o investimento ser composto por uma carteira de ativos com diversos precatórios apresenta a vantagem de diminuir o risco específico de cada ativo. Outro ponto a ser considerado é que uma carteira diversificada permite que o investidor invista valores maiores do que R$ 35 mil e permaneça isento do pagamento do imposto de renda.

Vale lembrar que o precatório é atualizado pela taxa Selic, que no longo prazo tende a proteger o valor investido de variações na inflação e remunerar o capital. “Como estamos passando por um cenário de inflação mais alta, o Banco Central vem respondendo a este cenário com altas consecutivas da taxa Selic que já vem produzindo resultados. A alta dos preços está arrefecendo e a Selic mais alta do que inflação contribui para melhorar a rentabilidade real da operação”, afirma Farache.

A Hurst Capital é uma plataforma pioneira na originação de ativos alternativos no Brasil. Por meio de tecnologia proprietária, origina, estrutura e distribui ativos reais de forma direta. Esse tipo de investimento tem crescido nos últimos anos, principalmente após a crise econômica de 2008, quando foi necessário encontrar uma nova maneira de investir fugindo da queda da Bolsa.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui