Carteira

Mais uma empresa norte-americana admite práticas pouco usuais na sua administração. Desta vez foi a Walt Disney, que revelou que diretores supostamente independentes de seu conselho tinham empregos na empresa, num procedimento irregular perante as novas normas para as empresas de capital aberto nos EUA. Segundo informações levadas à Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM norte-americana), a Disney reconhece que filhos de três diretores independentes trabalhavam na companhia. Diretores do conselho de acionistas não podem ser reconhecidos como totalmente independentes se algum membro de sua família tenha trabalhado para a empresa nos últimos cinco anos. A empresa de mídia informou que adotará os procedimentos necessários para se adequar aos padrões determinados pela SEC.

Senhor
Para o economista norte-americano Joseph Stiglitz, Prêmio Nobel de Economia em 2001, o FMI “só serve aos interesses dos mercados financeiros e dos países industrializados”, em particular os Estados Unidos. Stiglitz disse, na semana passada, ao jornal francês Le Figaro que considera que o FMI “não responde às preocupações reais do mundo em vias de desenvolvimento”. Segundo ele, pressionado pelos países desenvolvidos, “o Sul abre suas fronteiras e elimina as subvenções e o Norte continua proibindo a entrada dos produtos procedentes do Sul e mantém as subvenções para defender seus próprios produtos”.

Nova chance
Terminou ontem o prazo concedido pela Fazenda estadual para os contribuintes quitarem seus débitos de ICMS, através da anistia total de multas e juros de mora, prevista na Lei 3889, aprovada pela Alerj este ano. A Lei da Anistia é válida para débitos até o exercício de 2001 e permitia, ainda, que o contribuinte pudesse parcelar sua dívida em até quatro vezes. A lei abrange o ICMS dos contribuintes de grandes e médias empresas, da pequena e microempresas,  o IPVA dos proprietários de veículos automotores e o ITD.
Quem não acertou suas contas com o fisco estadual poderá, ainda, abater 90% do valor das multas e juros de mora, pagando até o dia 10 de setembro. Os que optarem pelo pagamento no período de 11 do mês que vem a 10 de outubro terão desconto de 80%; a partir de 11 de outubro até 11 de novembro, o desconto será de 70%. As 30 inspetorias da Fazenda estadual estão funcionando em regime de plantão.

Erros
“Uma campanha vitoriosa se dá principalmente pela ausência de erros”, ensina o jornalista especializado em marketing político Marco Iten, autor do livro Eleição – Vença a Sua! (Ateliê Editorial 234 páginas R$ 28). Ele defende uma visão particularmente favorável dos marqueteiros; “Às vezes o marqueteiro estrutura uma campanha eleitoral mas o candidato erra, o partido erra ou situações que acontecem durante uma campanha alteram o processo eleitoral”. Em esporte, seria como o técnico que dizia aos seus jogadores: “Eu venci; nós empatamos; vocês perderam”.

“Collado”
Mesmo com a ofensiva dos grandes grupos de mídia contra a candidatura de Ciro Gomes, com o discurso único que procura vincular o candidato da Frente Trabalhista ao ex-presidente Fernando Collor, Ciro continua crescendo nas pesquisas de opinião. Daqui a pouco, um gaiato vai falar do potencial eleitoral de Collor.

Nunca mais
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo assinam hoje, às 11h, um termo de cooperação para verificar, para fins de indenização, que presos políticos sofreram torturas enquanto estiveram sob a responsabilidade ou guarda de órgãos públicos do Estado durante o regime militar. A universidade vai auxiliar a Comissão Especial criada pela Lei 10.726, de 2001, na coleta de provas e informações sobre fatos que ocorreram com os interessados na indenização. De acordo com a legislação, a reparação pecuniária variará de R$ 3,9 mil a R$ 39 mil, conforme a gravidade das lesões.
“Nossa missão será agilizar, por meio do cruzamento dos dados disponíveis, o trabalho de constatação das vítimas do regime de exceção. Os documentos que estão sob a guarda da Universidade são uma prova incontestável nesse aspecto”, afirma a professora Maria Lygia Quartim de Moares, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH).

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSalão de beleza
Próximo artigoImpério

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Acusações de palhaça e possível ação da CVM fazem ação da TC desabar

Papéis chegaram a recuar mais de 25% no pregão desta quinta-feira.

Aqui, na terra, a coisa está preta

Por Paulo Alonso.

Setor público registrou superavit de R$ 358 bi em 2021

O setor público brasileiro registrou um superavit orçamentário de R$ 358 bilhões em 2021, resultado que deriva dos cerca de R$ 6,3 trilhões em...

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.