Cartel define formação do preço das commodities

O preço das commodities é controlado por 16 corporações, mostra o economista Ladislau Dowbor, autor de A Era do Capital Improdutivo. A definição dos preços obedece muito mais às especulações do mercado financeiro, que funciona em forma de oligopólio, do que aos mecanismos tradicionais do mercado como oferta e demanda, relata Emanuela Caciatori, graduanda em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), que fez trabalho de conclusão de curso sobre “A dependência brasileira no contexto da globalização: uma abordagem desde a política de preços da Petrobras adotada a partir de outubro de 2016”.

Segundo Emanuela, a produção e o consumo do petróleo têm se mantido estáveis nos últimos anos, não obstante os preços oscilem de forma muito frequente. A análise que se faz, portanto, é que essa oscilação, ao passo que beneficia os grupos financeiros (em sua maioria localizados em países europeus ou norte-americanos, e que guardam seus recursos em paraísos fiscais) e os acionistas, prejudica toda a cadeia de produtores e consumidores, que acabam reféns desses mecanismos que são incontroláveis do ponto de vista democrático.

Para a graduanda, a Petrobras acaba se submetendo a essa lógica “oligopólica e financeirizada” ao “adotar praticamente como único critério de precificação a volatilidade internacional”. “No contexto de a economia global ser totalmente dependente dos combustíveis fósseis, e tratando especialmente do caso brasileiro, onde grande parte de todos os produtos são escoados pela malha rodoviária, a situação se torna ainda mais emblemática, na medida em que toda a sociedade é afetada de forma muito direta pela revisão de preço de diesel e gasolina”, conclui.

 

Banqueiro

O Banco Popular da China guarda US$ 3,9 trilhões em reservas, dos quais US$ 1,1 trilhão correspondem a títulos norte-americanos”, relata Xavier Vidal-Folch, articulista do jornal espanhol El País. “Se vender parte deles a preço de saldo, arruína os EUA (com risco também para si próprio, esse empate infinito). Já em 2009, Hillary Clinton alertou que seria muito difícil ‘negociar com pulso firme com o seu banqueiro’”, lembra Folch.

 

Comunicação atual

Saiu o segundo volume de Jornalismo e Estudos Mediáticos, coleção organizada pelo professor Jorge Pedro Souza. Este livro dos programas de doutoramento e pós-doutoramento em Ciências da Informação e da Comunicação da Universidade Fernando Pessoa reúne 23 capítulos, escritos por 30 autores, entre eles, Vinícius Souza, do Jornalistas Livres.

A obra pode ser baixada gratuitamente em http://hdl.handle.net/10284/7713

 

O que é ruim a gente esconde

A imprensa tradicional nunca deixa de mostrar a falência da Venezuela e seu governo dito de esquerda. Mas passa ao largo da crise argentina e seu governo dito de direita. Na classificação feita pela agência Standard & Poor’s (Cenário de crédito com análise fundamentalista em escala global), o país de Maduro aparece com sete setores com notas de CCC+ para baixo (o que significa lixo). A Argentina de Macri contabiliza igualmente sete notas vermelhas.

 

Desapegada

Apesar de ter sido âncora de telejornal no Paraná e de programa da rádio Jovem Pan, além de jornalista da Veja, a líder do governo na Câmara dos Deputados, Joice Hasselmann (PSL), não tem nenhum bem. É o que consta na declaração ao TSE.

 

Rápidas

O secretário de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro, Luiz Cláudio Rodrigues de Carvalho, e o procurador-geral do Estado, Marcelo Lopes da Silva, participarão do seminário “Reflexões sobre o Conselho de Contribuintes do Estado do Rio de Janeiro”, no Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), na próxima terça-feira, das 9h às 12h. Inscrições em iabnacional.org.br *** Carlos Cesar Rigolino Junior foi eleito para a presidência da Federação Nacional das Empresas Locadoras de Veículos Automotores (Fenaloc) *** O Baile Caxias Shopping volta a animar os apaixonados pela dança de salão nesta segunda-feira *** Na próxima sexta-feira, será realizado o VI Simpósio de Processo Civil – Inteligência Artificial e o Processo: O Futuro dos Tribunais, das 9h às 18h, na OAB Cubo, em Porto Alegre. A realização é do Iargs junto com o ESA/RS.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.