27.6 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 19, 2021

Castigo

As urnas foram particularmente cruéis com os que contribuíram para reduzir direitos previdenciários. Em Salvador, o ex-líder do PT na Câmara dos Deputados Nelson Pelegrino não foi sequer ao segundo turno; ex-ministro da Previdência do governo FH, o deputado Roberto Brant não conseguiu mais do que 6,08% dos votos na eleição para a prefeitura de Belo Horizonte; e Ricardo Berzoini foi recebido com vaias ao votar em São Paulo.

Fiel da balança
O segundo turno deixará mais nítido o desempenho petista nas eleições municipais. Com a provável derrota em São Paulo e a possibilidade – ainda que pequena – de não conseguir manter a Prefeitura de Porto Alegre, será mais difícil para a mídia chapa branca apresentar como vitoriosa a perfomance nas pouco expressivas (ainda que respeitadas) Palmas (TO), Rio Branco (AC) e Macapá (AP).

Grotões
A fraqueza do PT nos grandes centros fica mais clara olhando-se para Rio e São Paulo. Em terras fluminenses os petistas dependem do segundo turno em Nova Iguaçu para não ficarem no fracasso total (Niterói deve reeleger o prefeito do PT). Em São Paulo, o partido de Lula pode passar da posição de 2000, quando dirigia cidades que somavam 12,2 milhões de eleitores, para apenas 2,5 milhões – resultado do primeiro turno. Ainda que ganhe na capital, deve contabilizar cidades menos importantes que há quatro anos (algo em torno de 11 milhões de eleitores).

Última forma
Divertido foi ver petistas apresentarem em suas “vitoriosas” contas a capital do Ceará. Em Fortaleza, Luizianne Lins foi candidata contra a vontade da direção majoritária do partido e desbancou Inácio Arruda (PCdoB) justamente quando ficou claro que ele tinha o apoio da direção do PT.

Mar arrasado
A governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho, aproveitou a abertura da Rio Oil & Gas para insistir que o estado merece uma refinaria de petróleo no Norte Fluminense. Segundo ela, quando o ciclo do ouro negro acabar, a região ficará arrasada, como aconteceu com o ciclo da cana-de-açúcar.

Martelo
Quem não se lembra das Casas Pernambucanas? Várias gerações compraram nas lojas da Lundgren Irmãos. Amanhã, Acir Joaquim da Costa vai colocar à venda, pela melhor oferta, três dessas lojas: uma situada em Teresópolis (RJ), outra em Feira de Santana (BA) e a terceira na localidade de Castanha (PA). Autorizado pelo Juízo da 2ª Vara Empresarial, o leiloeiro fará o pregão às 13h, no átrio do Fórum carioca (Av. Erasmo Braga, 116).
No mesmo dia, às 16h, e mesmo local Rodrigo Portela leiloa um terreno plano, com 6.702,00m², localizado na Rua Sylvio Pinto, próximo da ponte Lúcio Costa, na Barra da Tijuca (RJ), avaliado em R$ 3 milhões.

Anódino
A eleição de Cesar Maia no primeiro turno do Rio de Janeiro produziu um fenômeno curioso na mídia: a troca da síntese que marca o fazer jornalístico na sua arte de condensar em poucas palavras um fato social pelo velho nariz de cera, o contar uma longa história em lugar de narrar os fatos. Apesar de toda a boa vontade dos meios de comunicação, nenhum conseguiu produzir um lead de poucas linhas para sintetizar qual seria a principal marca dos 12 anos de gestão de Cesar – incluído o período de Conde. A não-notícia justifica a dificuldade que obrigou a imprensa a encher lingüiça.

Matemágica
Fã das fórmulas econométricas, a equipe econômica comeu mosca no fim de semana, perdendo chance ímpar de exibir números que colocariam o país perto do pleno emprego. Bastaria anualizar o índice de emprego registrado domingo, incrementado pela quantidade de mão-de-obra recrutada em todo o país para fazer boca de urna, inclusive e principalmente para os partidos responsáveis pelas trágicas taxas de desemprego. Na verdade, produziria uma dessas mistificações que a tortura dos números permite. Ou seja, nada muito diferente da numerologia que apresenta no dia-a-dia, mas pelo menos seria original.

Artigo anteriorDeletado
Próximo artigoGringo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

Mercados locais sobem seguindo Bolsas mundiais

Dia amanhece com tendência de alta para o mercado interno, seguindo NY na volta do feriado.

Contra tudo temos vacina

Dia promete ser de mais recuperação da Bovespa, dólar fraco e juros em queda.