Causa própria

Político experiente, o senador José Sarney (PMDB-MA) resolveu aderir à tese da satanização do presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Para corroborar sua tese, poderia, no entanto, mencionar qual o único país que, durante as cerca de seis décadas em que está na vida pública, viu ameaçar militarmente a América Latina. Uma pista: é o mesmo país que apoiou o golpe militar que o levou ao poder no Brasil, em 1964, inclusive, com o uso de navios na costa brasileira, através da operação Brother Sam.

Vou a pé
Vinte por centro dos moradores da capital do Rio de Janeiro vão a pé de suas residências para o trabalho e para as escolas. Além disso, 300 mil pessoas usam bicicleta no deslocamento diário. Os dados são do prefeito do Rio, César Maia (DEM), em seu ex-blog, no qual submete os números a uma tortura estatística para tentar sustentar a idéia de que, pela média ponderada, a tarifa pública dos transportes do Rio seria bem mais barata do que na capital de São Paulo.

Na média…
Ainda segundo o prefeito virtual do Rio, 1 milhão de pessoas na cidade usa veículo particular ou táxi para trabalhar. Somando gratuidades asseguradas pela lei com os que se deslocam por conta própria, ele estima em 3,8 milhões o número dos que não usam o transporte público. Esse total significa 65,5% dos 5,6 milhões cariocas com mais de 4 anos de idade. Do 1,8 milhão restante que paga pelo transporte público, 60% usam um só ônibus cuja passagem no Rio, Maia insiste, “é bem mais barata que SP”: “As demais usam transporte complementar, duas conduções e transporte sobre trilhos num total de 700 mil. Portanto, o raciocínio da passagem mais cara para o uso de duas conduções ou de transporte sobre trilho (excluindo transporte complementar) se aplica a umas 540 mil pessoas, ou 10% do universo total dos maiores de 4 anos”, conclui o prefeito, que, poderia ser convocado pela ONU, para provar que, na média, o número das pessoas que passam fome no mundo não seria tão grande assim.

Quem manda?
César Maia é mais direto ao cobrar, também no ex-blog, uma posição do presidente Lula sobre a diatribes do ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, em defesa da privatização do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e do BNDES: “E o Lula não vai dizer nada? Afinal é um ministro seu. O ministro – enquanto tal – fala em nome de quem? O ministro veio de que setor para o governo? Pense bem. Ahhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

Pirueta
Ministro do Planejamento do governo Geisel, o economista João Paulo dos Reis Veloso, atribui o apagão aéreo a um desvio de função no planejamento do setor: “Em vez de cuidar da segurança nos aeroportos, a Infraero, ultimamente, se ocupa em construir shoppings”, resume o economista, autor do II Plano Nacional de Desenvolvimento (PND).

Amigo
A UniverCidade e a Secretaria de Turismo da Prefeitura do Rio lançam, nesta quarta-feira, a campanha “O Turista é um amigo, cuide bem dele”. Idealizada pelos professores Bayard Boiteux, Mauricio Werner e Roberta Guimarães, o programa tem como objetivo manter acesa no carioca a vontade de bem receber o turista. Na primeira fase, serão distribuídos 10 mil cartazes por toda a cidade, pelos alunos de Turismo e Hotelaria da universidade, com o decálogo do bom atendimento. Os interessados em colaborar com a campanha podem enviar um e-mail para [email protected]

100 anos, nô!
Criado como parte das comemorações pelo centenário da imigração japonesa para o Brasil, o site www.japao100.com.br coloca no ar, nesta quarta-feira, depoimentos de brasileiros famosos com ascendência nipônica, como a vocalista da banda Pato Fu, Fernanda Takai, o psiquiatra Roberto Shinyashiki e o cartunista Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica. Eles contam histórias marcantes relacionadas à origem e/ou influência japonesa em suas vidas. O registro inclui texto, fotos e vídeo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIntercâmbio
Próximo artigoCorrea sobe

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Condomínios do Rio podem exigir comprovante de vacinação

É recomendado que tal exigência seja aprovada em assembleia por maioria dos presentes

Agronegócio brasileiro ainda está amadurecendo tecnologicamente

Por Regina Teixeira – Especial para o Monitor Mercantil

Livro traz bastidores de aquisições de startups por grandes empresas

Livro: 'Saída de Mestre: estratégias para compra e venda de uma startup'

Plano de assinatura garante um smartphone novo todo ano

A parceria une o propósito da Samsung de trazer inovação a cada lançamento - desta vez oferecendo sua terceira geração de smartphones - e...

WhatsApp testa funcionalidade de indicação de negócios em SP

Por enquanto só São Paulo terá esse recurso