Cautela externa deve manter negócios locais pressionados

9
Joe Biden (foto ONU)
Joe Biden (foto ONU)

Nesta terça-feira, o mercado acompanha a entrevista de Cláudio Cajado, relator do arcabouço fiscal concedida à imprensa, bem como a reunião de Joe Biden e Kevin McCarthy, presidente dos EUA e presidente da Câmara dos Representantes, respectivamente, a fim de dar continuidade nas negociações sobre o orçamento federal americano e o teto da dívida. Nos indicadores temos os dados de vendas no varejo e da produção industrial dos EUA, o que somado às falas de alguns dirigentes do Federal Reserve (FED) devem ser os drivers dos mercados hoje.

Por aqui, os negócios devem acompanhar o sentimento de cautela observado no exterior ao passo que monitoram a entrevista com Cláudio Cajado. Também deve repercutir o possível anúncio da Petrobrás sobre o fim da política de paridade de preços internacionais (PPI). O dólar deve ganhar volatilidade também em função do cenário interno.

No exterior os contratos futuros de petróleo voltam a operar no vermelho após um dia de alta. Em Nova York os índices futuros acionários são negociados sem direção única, refletindo o clima de cautela dos investidores. Já na Europa, o sinal é positivo para as principais bolsas do continente. Por fim, na Ásia o fechamento também foi sem direção única nesta terça-feira.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui