Cautela internacional pousa no Brasil e se soma às tensões políticas

Indicador econômico alemão intensifica perdas no dia de hoje.

A semana começa com um sentimento de cautela nos mercados intencionais após indicadores econômicos serem divulgados na Alemanha, trazendo à tona uma piora na percepção das empresas sobre a economia em uma perspectiva geral. Não obstante, a semana carrega a decisão de política monetária nos EUA, entrevista do dirigente do Fed, Jerome Powell, publicação dos PIB’s norte-americanos e europeu e uma série de balanços corporativos. No entanto, apesar dos grandes eventos que ocorrerão esta semana, o dia de hoje é caracterizado por uma agenda de eventos mais fraca. As precauções no exterior devem aterrissar em solo pátrio, afetando os ativos locais enquanto que, em paralelo, os agentes econômicos devem monitorar os atos de caminhoneiros pelo país e enquanto acompanham também o desenvolvimento da inflação brasileira. Por fim, migrando para a esfera política, as tensões das verbalizações realizadas na semana passada pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, ainda reverberam e encontram autoridades do Legislativo e Judiciário recendo críticas quanto às afirmações de membros do Executivo.

As Bolsas europeias e os índices futuros de Nova Iorque aprofundam as perdas neste começo de semana, reflexo de uma piora no sentimento das empresas da Alemanha em junho – Índice Ifo. Desse modo, predomina uma razoável insegurança no cenário internacional, intensificada também através de atitudes do governo chinês sobre empresas no setor de tecnologia e educação. Às 7h24, na Europa, a Bolsa de Londres caía 0,26%, a de Paris recuava 0,28% e a de Frankfurt cedia 0,44%. Em paralelo, no mercado futuro estadunidense, o Dow Jones caía 0,31%, o S&P 500 recuava 0,20% e o Nasdaq tinha baixa de 0,10%. Por fim, do outro lado do globo, as Bolsas da Ásia encerraram o dia de hoje em baixa generalizada. Na China continental, o índice Xangai Composto recuou 2,3% e o menos abrangente Shenzhen Composto também caiu 2,3%. Em Hong Kong, o Hang Seng teve baixa de 4,1%. Em outras partes da Ásia, o Kospi registrou queda de 0,9% em Seul. O Nikkei, por outro lado, subiu 1,0% no Japão. A Bolsa japonesa reabriu hoje após ter ficado dois pregões fechada devido a um feriado no país. Na Oceania, a Bolsa da Austrália fechou estável.

.

Pedro Molizani

Trader Mesa Câmbio do Travelex Bank

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Debandada no governo gera tensão no mercado local nesta sexta

Lá fora, notícia de que a Evergrande conseguirá honrar pagamento de dívida que vence neste final de semana repercute positivamente.

Conversa com Investidor: BrasilAgro (AGRO3)

Por Felipe Cavalcante, analista da Trade Machine.

Últimas Notícias

Reforma da Previdência desestimulou contribuição

Por Isabela Brisola.

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi em setembro

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 1,238 bilhão em setembro deste ano. De acordo com os dados do...