Ceará “lulou”

Defender Serra no Ceará virou risco de perder a eleição para o governo estadual. Por conta disso, o local para a visita do presidenciável tucano ao estado foi modificado seis vezes. Apenas na véspera, as lideranças convidadas para participar do encontro foram comunicadas que o evento não ocorreria mais em Fortaleza e sim em Quixadá, cujo prefeito é o petista Ilário Marques. “Espero que esta programação seja cumprida porque é a sexta que recebo”, ironizou o deputado federal Padre José Linhares (PPB). José Serra teve em Fortaleza o pior desempenho em capitais, com apenas 2,6% dos votos.

Perda
O impacto negativo que o acidente com o navio-plataforma Prudente de Moraes (P-34), que está adernando na Bacia de Campos desde o último dia 13, só irá refletir no repasse de royalties para o Estado do Rio de Janeiro a partir de dezembro. Irá gerar um impacto negativo em torno de R$ 2 milhões por mês. A perda, porém, não é tão significativa na arrecadação estadual, conforme dados divulgados ontem pela Secretaria de Fazenda.

Terceiros
Especialistas do setor de petróleo, incluindo funcionários e ex-funcionários da Petrobras, criticam o fato de que, quando ocorreu o acidente na P-34, dos cerca de 76 trabalhadores que estavam na plataforma apenas 23 eram empregados da estatal. O restante é de empresas terceirizadas.

José Collor
Ciro Gomes perdeu votos depois da acusação, feita pelo PSDB, de que tinha o apoio do ex-presidente Fernando Collor. Mas quem colheu mais votos nas Alagoas colloridas foi o tucano José Serra (único estado, aliás, onde ficou à frente de seus concorrentes à Presidência).

Prazos
Atrasar os prazos de entrega é quase uma norma para empresas de informática, prática que irrita os clientes. Carlos Alberto Caram, diretor executivo da ISD-Brasil (Integrated System Diagnostics Brasil), ainda que indiretamente, reconhece esse defeito: “As empresas têm que criar processos que transformem o desenvolvimento de software em operações controláveis e previsíveis, entregues nos prazos, dentro dos custos esperados e atendendo a padrões de qualidade acordados com os clientes”, afirma ele, um dos palestrantes do painel de debates “A qualidade do software na prática”, amanhã, às 14h, no 18º Enesi – Encontro Nacional das Empresas de Software e Serviços de Informática.

Fala, Serra!
Já que trouxe a Venezuela para o debate eleitoral, José Serra deve esclarecer melhor suas posições sobre o assunto. Como o presidente eleito, Hugo Chávez, provoca fobia em Serra, o tucano precisa dizer se apóia a oposição golpista que, em abril, durante as 48 horas que permaneceu, no poder fechou o Congresso e adiou as eleições ad eternum. Ou ainda o que pensa dos 40 anos de governo de partidos agora na oposição, como a AD, cujo presidente Carlos Pérez acabou preso por corrupção.

Mudança de eixo
No encontro com Garotinho e militantes do PSB, na última sexta-feira, no Rio, Lula lamentou que o atual governo, em dois mandatos, só tenha promovido duas reuniões ministeriais e duas outras com os governadores. “Como governar sem fazer reuniões? E os governadores foram chamados para discutir suas dívidas, nenhum encontro para discutir políticas públicas conjuntas”, disse o petista, prometendo também convidar os prefeitos para debater os rumos do país.
“Em oito anos, FH não foi visitar nenhuma favela ou ao Vale do Jequitinhonha, preferindo viajar pelo mundo visitando universidades e museus. Também nunca os dirigentes sindicais foram tão desprezados”, finalizou.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRapidez súbita
Próximo artigoTelhado tucano

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Arrecadação atípica de exportação de commodities turbina receita

Tributos alcançam quase R$ 1,2 tri em 8 meses e batem recorde.

Indústria da hipertensão e diagnóstico por imagem movimentará R$ 22 bi

Foram realizados cerca de 55,6 milhões de procedimentos ambulatoriais e hospitalares.

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.