Ceciliano participa de Encontro em Defesa do Rio

Alternativas para a recuperação socioeconômica do estado.

Neste sábado, a partir das 10h, na Via Show (Via Music Hall), em São João de Meriti, será realizado o primeiro Grande Encontro em Defesa do Rio, com o objetivo de pensar novos projetos e ações para o estado. O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), pré-candidato a uma vaga no Senado, estará presente para discutir alternativas para a recuperação socioeconômica do Rio de Janeiro. O Via Show fica na Rodovia Presidente Dutra, 4.200.

 

Palácio Tiradentes será restaurado

Sede da Alerj entre 1975 e 2021, o Palácio Tiradentes, que vai se transformar em espaço cultural do Centro do Rio, será restaurado por 60 funcionários. Divididos em duas turmas, eles passarão nas próximas semanas por uma oficina promovida pela Escola do Legislativo do Estado do Rio de Janeiro (Elerj). As aulas, 100% práticas, serão com profissionais capacitados na Itália pelo Programa Monumenta, do Iphan.

 

Audiência esvaziada

Os secretários municipais de Petrópolis ignoraram o convite da Alerj e não participaram da audiência pública promovida pela Comissão Especial da Casa criada para acompanhar e fiscalizar os desdobramentos da tragédia na cidade. O encontro foi na Câmara Municipal da cidade serrana no início desta semana, e o presidente da comissão, deputado Marcus Vinícius (PTB), ficou furioso com a gazeta da turma. Ele esperava esclarecimentos sobre o trabalho da prefeitura na ajuda aos desabrigados. Ficou no vácuo.

Célia Jordão (foto Alerj)
Célia Jordão (foto Alerj)

Indenização por falta de luz

A deputada Célia Jordão (PL) é a autora do projeto de lei apresentado na Alerj que estabelece multa indenizatória ao consumidor na hipótese de falha no fornecimento de energia. A proposta inclui pessoas físicas e empresários, que são os mais prejudicados pela falta de luz e de investimentos na rede elétrica, o que acaba por dificultar o crescimento dos seus negócios.

 

Extrato e saldo em Braile

O vereador carioca Eliseu Kessler (PSD) quer obrigar as agências bancárias a disponibilizar extratos, saldos e quaisquer outras informações impressas em Braille para pessoas com deficiência visual. Se aprovada pela Câmara e sancionada pelo prefeito Eduardo Paes, a medida valerá apenas para a cidade do Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÉ o lucro, estúpido
Próximo artigoDiscoteca no Sambódromo

Artigos Relacionados

Alta dos preços leva a aumento de protestos

Agitação em países onde manifestações eram raras preocupa FMI.

Interlagos vai sediar feira de motos e carros

Eventos priorizam testes para clientes e potenciais compradores.

Romênia e Moldávia: duas faces de uma mesma moeda?

Em alguns aspectos as duas produções se assemelham e, em outros, apresentam diferenças que poderiam até se complementar.

Últimas Notícias

Ministério quer explicações da TecToy sobre carregador

Produto não tem autorização para ser vendido no mercado brasileiro.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

ONS: chuvas mantêm afluências estáveis

Reservatórios permanecem sem surpresas na terceira revisão de maio; carga de energia aumentou 2,2% em abril em comparação com 2021.

Receita do setor postal da China aumentou 6,3% de janeiro a abril

A indústria postal chinesa registrou um aumento constante na receita de negócios nos primeiros quatro meses deste ano, mostram os dados oficiais.

Rio é o terceiro estado que mais abre empresas no Brasil

Resultado do primeiro trimestre ano é positivo se comparado ao mesmo período de 2020; 51% dos MEI trabalhavam com carteira assinada.