Ceia natalina fica mais barata na Grande São Paulo

118
Inflação da cesta e nos presentes de Natal (Arte: FecomercioSP)

A ceia de Natal de 2023 será mais barata para as famílias da Grande São Paulo. A inflação de alimentos geralmente consumidos nessa época do ano, como cortes bovinos e aves, foi menor do que a elevação geral dos preços da economia da região ao longo do ano: enquanto a cesta subiu 1,8%, os produtos em geral ficaram 5,7% mais caros no mesmo período, segundo levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Mais do que isso, os presentes de Natal estão quase no mesmo patamar de 2022, registrando queda tímida de 0,26% entre dezembro do ano passado e novembro de 2023. Isso significa que os consumidores paulistanos devem encontrar preços mais atrativos para as compras.

Cebola em gôndola de supermercado (Foto: Procon Fortaleza)

No caso da ceia de Natal, o resultado deste ano foi puxado pela retração nos preços de cinco ingredientes principais: cebola (-14,7%), leite longa vida (-12,2%), cortes bovinos (-9,3%) batata-inglesa (-7,8%) e frango inteiro (-3,4%). Na contramão, itens como leite em pó (2%) e pescados (3,2%) registraram variações positivas entre dezembro de 2022 e novembro, ainda que abaixo da inflação média do último mês.

Já entre os presentes, a redução mais expressiva foi vista nos televisores, que caíram 13,1% no período analisado. Roupas de cama, também bastante presenteadas no Natal, retraíram 2,4%.

Apesar dos preços mais em conta, a FecomercioSP orienta que os consumidores da Grande São Paulo façam pesquisas detalhadas, buscando descontos e promoções antes de comprar e priorizando os produtos que sofreram menos com a inflação ao longo do ano.

Espaço Publicitáriocnseg

O que subiu

Muitos ingredientes subiram mais do que a inflação média de 2023, como o azeite de oliva (34%), a cenoura (19,3%) e o arroz (19%). No total, 13 itens estão mais caros agora do que um ano atrás. Sem contar os produtos que fazem parte do dia a dia dos brasileiros, como os ovos de galinha (7,6%) e os refrigerantes (9,6%).

Azeite (Foto: Pawel Kryj/Freeimages.com)
Azeite (Foto: Pawel Kryj/Freeimages.com)

Tão importante quanto é ter uma gestão financeira cuidadosa, com planejamento de gastos baseado nas possibilidades de consumo de cada orçamento. No grupo dos presentes, acessórios como relógio de pulso e joias e bijuterias tiveram elevação moderada, ficando, respectivamente, 1,8% e 2,2% mais caros ao longo de 2023. Já os itens que fazem parte das trocas de presentes também apontaram altas mais expressivas, como conjuntos de roupas infantis (3,5%), enquanto os vestidos subiram 4,2%, as blusas, 4,3%, e os sapatos, 5%. Contudo, os brinquedos serão, de fato, os gastos mais altos deste Natal: muito procurados nessa época do ano, registraram aumento de 7% na avaliação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui