Censura e interesses pessoais

A proposta de extinção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) não disfarça seu caráter revanchista. Mais grave é a tentativa de impor uma censura, a mesma que o governo interino empreende ao cortar verbas publicitárias de veículos de comunicação que não ajoelham diante do Planalto. É inegável a importância da rede pública, assim como acontece em dezenas de outros países que prezam sua cultura e independência. É inegável também que a EBC tem sérios problemas que precisam ser atacados. Neste caso, junta-se a praticamente todos os órgãos estatais. O Banco Central insiste na tese de metas de inflação e juros altos que paralisam o país, mas ninguém pensou em acabar com ele (privatizar mais do que já é seria impossível).

O radialista e jornalista Cadu Freitas, apresentador contratado de um programa diário na Rádio MEC AM, acrescenta uma denúncia à perseguição à EBC e a seus profissionais: “Tem uma situação que me deixa um tanto desconfiado dos críticos que surgem a cada dia. No tal modelo ‘meu pirão primeiro’, ousaria pesquisar se alguns deles tentaram emplacar programas dentro de uma das emissoras, sem sucesso. Aí, meus amigos e amigas, entra tudo num contexto perigoso que é transformar opinião pessoal em interesse pessoal”, escreve Cadu em um artigo.

O radialista lembra o início de tudo, com Roquette-Pinto, que criou a primeira emissora de rádio do Brasil e a doou ao governo, com objetivo de promover educação cidadã para construir país com mais igualdade por meio do rádio. E lembra também das importantes personalidades que passaram pelas emissoras. Cita uma, a Dona Fernanda. “Sim, Dona Fernanda Montenegro. Assim como tantos outros formadores de opinião do bem, ela já admitiu, publicamente, sua extrema gratidão pela Rádio MEC, onde começou a carreira. Pois é, temos história viva pra nos orgulhar.”

Samba de uma nota só

A operação que levou à prisão o ex-ministro Paulo Bernardo trouxe de volta a cobertura ao vivo das redes de televisão, com direito a helicóptero e tudo mais, destaque que esteve ausente nas últimas fases da Lava Jato.

Trouxe também de volta a questão: só petistas vão para o xilindró? Quando chegará a vez de tucanos e peemedebistas, para ficar apenas nestes dois partidos, que até agora só sofreram leves arranhões?

A esta pergunta, defensores da Lava Jato rebatem que um erro não justifica outro, e que, se no momento estão pegando o PT, não se pode pretender inocentar o partido porque outros não são punidos. Correto. Mas… será que chegará o dia de uma fase contra os demais?

Aécio Neves foi citado várias vezes por delatores da Lava Jato. Até agora, segue tranquilo no Senado. Bem, ele tem imunidade. Mas a irmã dele, também já citada, não. Já houve o caso de a Polícia Federal prender a cunhada do petista João Vaccari, que teria sido confundida com a irmã.

Eduardo Cunha, outro também com – vasta – imunidade, permanece livre, assim como sua mulher, ex-apresentadora da Globo que nunca teve mandato eletivo.

Um erro não justifica outro, mas ficar sempre no mesmo lado da rua justifica suspeitas de perseguição.

Rápidas

A praticagem de São Paulo lança dia 28 o Redraft, sistema desenvolvido em parceria com a Universidade São Paulo para aumentar a segurança das manobras e otimizar as operações no Porto de Santos *** A RG LOG, operadora logística que faturou R$260 milhões em 2015, nomeou Ivo Romani como diretor Financeiro. Ele é membro do Ibef e do IBGC *** Neste domingo, o Carioca Shopping abre as portas para o Encontro de Autos Antigos do Antigomobilistas da Vila da Penha. Serão expostas, das 9h às 12h, 70 raridades das décadas de 1930 a 1990, de Fusca e Brasília a Karmann Ghia, MP Lafer e Gordini *** A Marinha abriu concurso público para o Quadro Complementar do Corpo da Armada e Corpo de Fuzileiros Navais (QC-CA/FN), voltado para graduados em Ciências Náuticas, diversas áreas da Engenharia e Educação Física. A oferta total é de 44 vagas, só para homens. As inscrições são aceitas de 27 de junho a 29 de julho em www.ingressonamarinha.mar.mil.br *** A FGV realiza em São Paulo, de 11 a 15 de julho, a segunda edição da Semana Educação Executiva, com palestras gratuitas de executivos de empresas como Toyota, Nissan, Hyundai, Volvo, consultores e professores. As oito palestras ocorrem a partir das 19h, na unidade localizada na Rua Itapeva, 432. Inscrições: http://mgm-saopaulo.fgv.br/eventos/semana-educacao-executiva-11-15-de-julho *** Entre 28 e 30 de junho, acontecerá no Transamérica Expo Center, em São Paulo a Oracle OpenWorld Latin America 2016, oportunidade para conhecer as principais novidades no mercado de tecnologia e para conhecer potenciais clientes. Inscrições no site www.oracle.com/br/openworld/register/index.html *** O Shopping Jardim Guadalupe (RJ) realiza até dia 30 a campanha “Inverno Quente”, que recolhe roupas e agasalhos e envia para instituições cadastradas *** *** O Ibef-Rio apresenta o curso Tributação sobre Energia Elétrica, de 18 a 21 de julho, com Osvaldo Angelim. Mais informações: (21) 2217-5566 ou www.cursosibefrio.org.br/curso/tributacao-sobre-energia-eletrica/

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO único perfeito
Próximo artigoMelhor recorrer aos búzios

Artigos Relacionados

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico