Cerca de 64% das PMEs estão otimistas com Black Friday e Natal

Quase metade (48,1%) dos empresários pretende ou já contratou novos funcionários.

Segundo uma pesquisa realizada em setembro deste ano pela Serasa Experian para medir a expectativa de vendas das micro, pequenas e médias empresas, 64,6% delas apostam no melhor faturamento de seus negócios com o aumento das vendas nos próximos meses até o período de Natal, na comparação com o mesmo período do ano passado. Cinquenta e nove por cento já enxergam a Black Friday como uma ótima oportunidade e esperam faturar mais do que o realizado na mesma data em 2020. Visando este cenário, quase metade (48,1%) das MPMEs pretende ou já contratou novos funcionários para atender a demanda esperada.

De acordo com o vice-presidente de Pequenas e Médias Empresas e Identidade Digital da Serasa Experian, Cleber Genero, mesmo com um longo período difícil enfrentado pelas empresas, muitas souberam se reinventar na pandemia e devem aproveitar as grandes datas do comércio para recuperarem o caixa. “Com o avanço da vacinação e as pessoas voltando a circular com maior frequência, os empresários estão resgatando certa confiança e, de fato, precisam apostar no aumento das vendas, especialmente mirando as oportunidades trazidas pela Black Friday e pelo próprio período de fim de ano, como o Natal. Teremos nos próximos meses um bom termômetro para avaliar com mais eficiência a retomada das empresas de menor porte em 2022”, diz o executivo.

O levantamento mostrou que durante o período da Black Friday as empresas de médio porte são as que mais estão com boas expectativas de faturamento (67,3%), seguidas pelas de pequeno porte (61,4%) e as microempresas (55,2%). Considerando os próximos meses até o período de Natal, 68,6% das empresas de pequeno porte acreditam que vão faturar mais, seguidas pela confiança das microempresas (63,5%) e das de médio porte (62,4%).

Com a expectativa de melhora nas vendas, 48,1% das MPMEs pretendem ou já contrataram novos funcionários para atender a demanda esperada até o fim do ano, 16% ainda não sabem se vão precisar abrir novos postos de trabalho e 35,9% afirmaram que não pretendem contratar. De acordo com a pesquisa, o segmento da Indústria foi o que mais pensou nisso e já vem contratando novos funcionários (52,5%). Em seguida, com 45,4%, vem o segmento de Serviços e, por fim, o Comércio, com 33,5%.

A expectativa pelo futuro dos negócios também é alta entre as MPMEs, já que 82,3% das que já contrataram ou devem admitir novos funcionários até o fim do ano pretendem mantê-los em suas posições.

Segundo o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, o cenário de instabilidade fez com que muitas empresas evitassem contratar, mas agora com a retomada mais visível, é possível apostar em um cenário menos restritivo. “O clima de insegurança que os empresários vivenciaram há pouco tempo fez com que tivessem cautela e segurassem as contratações. Neste momento, com o avanço da vacinação, diminuindo cada vez mais as chances de novos lockdowns, já é possível fazer planos, por isso, as empresas estão com grandes expectativas e investindo no crescimento de seus negócios. Após um longo período de incerteza, elas já estão voltando a planejar a curto, médio e longo prazo e isso é essencial para manter as atividades”.

A pesquisa da Serasa Experian realizada em setembro de 2021 entrevistou 551 executivos de micro, pequenas e médias empresas em todo o país, que atendem consumidores, empresas ou os dois públicos. Participaram representantes dos segmentos de Serviços, Comércio Varejista, Comércio Atacadista e Indústria.

Leia também:

Black Friday: iPhone e testes de antígenos estão no topo das buscas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Preços altos motivam consumidor a comprar produtos piratas

Cerca de 2,9 milhões de pessoas compraram produtos falsificados em um ano.

Últimas Notícias

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Recorde de retiradas líquidas da poupança: R$ 12,37 bi

O Banco Central (BC) informou, nesta segunda-feira, que as retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 12,377 bilhões, em novembro. Essa...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...