China ampliou volume de exportações de serviços

A China registrou um déficit comercial de serviços de 66,69 bilhões de iuanes (US$ 10,3 bilhões) no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 74,7% em relação ao mesmo período do ano passado, mostraram dados do Ministério do Comércio nesta sexta-feira. O volume total do comércio de serviços do país atingiu 1,16 trilhão de iuanes no período de janeiro a março, um aumento anual de 0,5%, de acordo com a pasta.

O déficit mais baixo foi o resultado de um crescimento significativo de exportações de serviços, que aumentou 22,8% em termos anuais no período. Já as importações de serviços diminuíram 13,5%.

O comércio chinês de serviços de conhecimento intensivo teve um forte crescimento no primeiro trimestre. Ele aumentou 15,5% anualmente no período, respondendo por 46,6% do comércio total de serviços.

Segundo a agência Xinhua, a indústria de serviços de turismo caiu significativamente, pois a pandemia de Covid-19 continuou impactando o setor em todo o mundo. No primeiro trimestre, os volumes do comércio de serviços de turismo caíram 45,9% em relação ao ano passado. Excluindo o setor de turismo, o comércio de serviços do país nos primeiros três meses cresceu 21,1% em termos anuais.

Somente em março, o comércio de serviços da China cresceu 7,9% anualmente, o primeiro crescimento mensal desde o surto da Covid-19, mostraram os dados.

Em contraste do comércio de bens, o de serviços se refere às vendas e entrega de produtos intangíveis, como transporte, turismo, telecomunicações, construção, publicidade, informática e contabilidade.

Leia também:

Tunísia pretende exportar 80 mil toneladas de frutas

Artigos Relacionados

Airbus e chinesa AVIC fazem parceria

Um projeto de equipamento de fuselagem do Airbus A320 foi lançado em conjunto pela Airbus e pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC) nesta...

ONU: mais de 8,5 mil crianças foram usadas como soldados em 2020

Maioria das violações em 2020 foi cometida na Somália, República Democrática do Congo, no Afeganistão, na Síria e no Iêmen.

Brasil tenta abrir mercado de suco de maçã aos Emirados

País árabe envia documento ao Ministério da Agricultura com especificações para abertura de mercado, que está em tratativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento

A partir de 5 de julho, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) irá disponibilizar o novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento (SGF)....

B3 acolhe novo fundo gerido pela XP Asset

Aconteceu nesta terça-feira, na B3, o toque de campainha para comemorar o lançamento de mais um ETF (Exchange-Traded Fund), que é um fundo de...

Airbus e chinesa AVIC fazem parceria

Um projeto de equipamento de fuselagem do Airbus A320 foi lançado em conjunto pela Airbus e pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC) nesta...

BID lança guia para ajudar na emissão de títulos sustentáveis

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou um guia para auxiliar e fomentar a emissão de títulos temáticos. O lançamento acontece por meio do...

Vivant lança lata comemorativa ao Dia Internacional do Orgulho LGBT

A lata estampa as cores do arco-íris e traduz o posicionamento da empresa sobre o respeito à diversidade.