China anuncia crescimento positivo do PIB em 2020

Premiê ressalta importância de apoiar entidades de mercado para estabilizar economia.

Internacional / 12:41 - 16 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O premiê chinês Li Keqiang disse na terça-feira que apoiar entidades de mercado, especialmente as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), assim como trabalhadores por conta própria, ajudará a manter o emprego estável e garantir os fundamentos da economia chinesa, estabelecendo assim uma base sólida para o crescimento futuro do país.

Li fez os comentários ao fazer um discurso no Diálogo Virtual Especial com Líderes Empresariais Globais, organizado pelo Fórum Econômico Mundial, com mais de 500 líderes empresariais.

O primeiro-ministro observou que um grande número de MPMEs e trabalhadores por conta própria em uma ampla gama de setores resistiram ao impacto da pandemia, o que gerou um enorme impacto sobre o emprego e a subsistência da população de baixa renda.

Ele disse que as 120 milhões de entidades de mercado na China, incluindo mais de 30 milhões de MPMEs e mais de 87 milhões de trabalhadores por conta própria, respondem por mais de 80% dos empregos urbanos e fornecem o sustento para centenas de milhões de pessoas.

"É por isso o governo chinês lançou um pacote de políticas direcionadas para lidar com suas dificuldades", disse Li, acrescentando que, em particular, os cortes de impostos e taxas trouxeram benefícios mais notáveis para as entidades do mercado e devem economizar mais de 2,5 trilhões de iuanes (US$ 366,5 bilhões) para as empresas ao longo do ano.

Li Keqiang também garantiu que seu país atingirá suas principais metas anuais e registrará um crescimento positivo do PIB em 2020.

A China conseguiu controlar rapidamente e efetivamente a Covid-19 e ao mesmo tempo garantir as necessidades básicas de vida das pessoas, disse, enfatizando que isso não tem sido fácil para um país em desenvolvimento com 1,4 bilhão de pessoas.

"Essas conquistas foram possíveis devido aos esforços e sacrifícios extraordinários do povo chinês", destacou Li.

Nas circunstâncias atuais, a economia está em recuperação, com mais de sete milhões de novos empregos criados em áreas urbanas e rurais desde o início do ano, observou ele, pedindo mais trabalho árduo para superar riscos e desafios.

 

Com informações da Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor