China corta taxa de transferência de ações a partir da sexta-feira

A China Securities Depository and Clearing Co., Ltd. (CSDC) anunciou nesta quinta-feira que, a mesma decidiu cortar as taxas de transferência de ações, nas bolsas de Shanghai, Shenzhen e Beijing, a partir de 29 de abril.

Foto tirada em 10 nov, 2014 mostra a vista externa da Bolsa de Shanghai (SSE) em Shanghai, leste da China. (Xinhua/Ding Ting)

Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Beijing, 29 abr (Xinhua) — A China Securities Depository and Clearing Co., Ltd. (CSDC) anunciou nesta quinta-feira que, a mesma decidiu cortar as taxas de transferência de ações, nas bolsas de Shanghai, Shenzhen e Beijing, a partir de 29 de abril.

De acordo com a CSDC, as taxas de transferência de ações cobradas tanto para vendedores quanto para compradores nas bolsas de Shanghai e Shenzhen serão ajustadas de 0,02‰ do faturamento para 0,01‰ do faturamento, a partir da sexta-feira.

Em relação à Bolsa de Beijing, a taxa de transferência de ações cobrada para vendedores e compradores também será reduzida, de 0,025‰ para 0,01‰ do faturamento, a partir da sexta-feira.

O China Securities Journal informou na sexta-feira que, a redução nas taxas de transferência de ações foi adotada para revigorar ainda mais o mercado de capitais, por meio da redução dos custos de negociação para os investidores e melhor impulsionar a economia real.

Muitos participantes do mercado disseram ao jornal que, além de economizar custos de negociação para os investidores, o movimento foi considerado um sinal de política positivo para o mercado de ações.

Yang Delong, economista-chefe do First Seafront Fund, disse que a tal medida reflete a atitude cautelosa dos formuladores de políticas e que o recente advento frequente de impulsos políticos foi bom para que a confiança do mercado se recupere.

Para os investidores, o mais importante é manter o clima otimista e aderir ao investimento baseado em valor de longo prazo, aproveitando as oportunidades dos setores que mais se beneficiarão da transformação estrutural econômica, segundo Yang.

Tian Lihui, reitor do Instituto de Finanças e Desenvolvimento de Nankai University, achava que o corte do custo de negociação de ações poderia melhorar amplamente a liquidez do mercado e será mais fácil para que o mercado saia da depressão uma vez que a liquidez do mercado permanecesse suficiente. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Comércio da China com países do Cinturão e Rota registra crescimento

Os laços econômicos e comerciais da China com os países ao longo do Cinturão e Rota se fortaleceram significativamente na última década, afirmou Sheng Qiuping, vice-ministro do Comércio da China, nesta sexta-feira.

Produção de chá eletrificada impulsiona indústria de chá na China

A produção de chá eletrificada na Província de Hunan, na região central da China, um dos setores de eletrificação rural promovidos pela State Grid Hunan Electric Power Co., Ltd., está ajudando a indústria local de chá a prosperar em uma forma de produção mais verde e eficiente.

JD.com acompanha sua receita líquida crescer 18% no primeiro trimestre

A gigante do comércio eletrônico da China, JD.com, observou sua receita líquida aumentar 18% ano a ano no primeiro trimestre deste ano, informou o China Securities Journal.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás

Brasil tenta ampliar diálogo com a UE

Debate da recuperação econômica nas duas regiões e discussão sobre as perspectivas das políticas fiscais