China desvenda regras de transferência de ações para empresas da BSE

A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC, sigla em inglês), a reguladora de valores mobiliários do país, divulgou regras para orientar a transferência das ações das empresas na Bolsa de Valores de Beijing (BSE, sigla em inglês) para as bolsas de Shanghai e Shenzhen, com efeito a partir de 7 de janeiro de 2022, informou a Xinhua Finance administrada pela Xinhua.

Foto tirada em 15 nov, 2021 mostra a cena da cerimônia de abertura da Bolsa de Valores de Beijing, em Beijing, capital da China. (Xinhua)

Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Beijing, 12 jan (Xinhua) — A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (CSRC, sigla em inglês), a reguladora de valores mobiliários do país, divulgou regras para orientar a transferência das ações das empresas na Bolsa de Valores de Beijing (BSE, sigla em inglês) para as bolsas de Shanghai e Shenzhen, com efeito a partir de 7 de janeiro de 2022, informou a Xinhua Finance administrada pela Xinhua.

A CSRC exigiu nas regras de orientação da Bolsa de Valores de Shanghai (SSE, sigla em inglês) e da Bolsa de Valores de Shenzhen (SZSE, sigla em inglês) implementarem estritamente revisões da transferência das ações e fortalecerem a supervisão diária e o cumprimento total da responsabilidade pelas intermediárias de valores mobiliários.

Com base na revisão das regras anteriores de transferência das ações para as empresas listadas no Sistema Nacional de Transação e Cotação de Valores da China (NEEQ, sigla em inglês), as regras contêm alterações em cinco aspectos, como definir o método de cálculo do período de listagem da empresa e o período de bloqueio das ações das empresas listadas na BSE.

Ao aplicar pela transferência das ações, as empresas listadas na BSE devem estar listadas na bolsa por não menos que um ano, e os seus períodos de listagem no NEEQ e na BSE podem ser combinados para o cálculo.

Em princípio, os períodos de bloqueio das ações das empresas em BSE após as suas transferências para SSE e SZSE, podem deduzir dos períodos de bloqueio já contabilizados quando foram listados no NEEQ e na BSE.

Além disso, as regras anteriores de transferência de ações para empresas listadas no NEEQ são aplicáveis às empresas que solicitaram transferência de listagem para SSE e SZSE antes da abertura da BSE em 15 de novembro de 2021. Após a abertura da BSE e antes da entrada em vigor das regras de orientação, a SSE e a SZSE são obrigadas a lidar com a revisão das aplicações das transferências das ações das empresas listadas na BSE, de acordo com as suas regras atuais, informou a CSRC.

Em relação à BSE, as primeiras empresas listadas vieram parcialmente das empresas originalmente listadas no NEEQ, mais conhecido como “a terceira bolsa” da China. Fim

 

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

As rotas do Ártico: meta estratégica prioritária

Por Edoardo Pacelli.

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Com ações no zero a zero, TC busca culpados da especulação

Em fato relevante, companhia afirma que tem sido alvo de uma campanha de desinformação

Criptomoedas: avaliações sobre o 1º semestre e perspectivas para o 2º

Alta dos juros e Ucrânia derrubaram cotações, dizem especialistas.

Energia solar: Minas é líder com mais de 16% da participação nacional

Estado atinge marca histórica de mais de 2 GW em operação da fonte solar, um aumento de 13%.