China divulga primeiro índice da indústria de azeitona

O primeiro índice do setor da indústria de azeitona da China, Índice de Desenvolvimento de Alta Qualidade da Indústria de Azeitona Xinhua-China (Wudu) foi divulgado nesta sexta-feira.

Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Beijing, 3 Dez (Xinhua) — O primeiro índice do setor da indústria de azeitona da China, Índice de Desenvolvimento de Alta Qualidade da Indústria de Azeitona Xinhua-China (Wudu) foi divulgado nesta sexta-feira.

O índice foi trabalhado por Serviço de Informações Econômicas da China (CEIS, sigla em inglês) e Governo Popular do Distrito de Wudu, Longnan, noroeste da Província de Gansu da China. O índice utiliza dados estatísticos de pesquisa e big data de internet para avaliar de forma abrangente a escala, a qualidade e eficiência, o ritmo de desenvolvimento, o reconhecimento da marca, a credibilidade e a lealdade da indústria de azeitona de Wudu, a partir de perspectivas de desenvolvimento industrial e influência da marca, disse Cao Wenzhong, vice-presidente da CEIS.

O índice reflete de forma abrangente e objetiva a tendência de desenvolvimento da indústria de azeitona de Wudu nos anos recentes. O mesmo visa aumentar continuamente a influência da marca de azeitona de Wudu, que irá servir como referência para o desenvolvimento da indústria de azeitona nacional e levar a azeitona chinesa para o mundo.

De acordo com os resultados do índice, influenciada pela política, inovação e talento, a qualidade da indústria de azeitona de Wudu tem sido otimizada continuamente. Nos anos 2019 e 2020, o desenvolvimento industrial aumentou em 28,2% e 9,9% respectivamente, comparando com o mesmo período do ano anterior. O índice atingiu seu ponto máximo em 2020, desde o período base, e continuará a crescer em 2021. Isso também teve um papel importante na redução da pobreza.

Durante o período de monitoramento, o Índice de Desenvolvimento de Alta Qualidade da Indústria de Azeitona Xinhua-China (Wudu) mostrou um crescimento rápido em geral. O valor médio anual de 2019 aumentou 14,6% comparado ao 2018, enquanto em 2020 teve um aumento de 17,6% ano-a-ano, um aumento significante por 2 anos consecutivos. No terceiro trimestre de 2021, o índice do reconhecimento da marca atingiu seu ponto máximo desde o período base.

Com o objetivo de construir uma Cidade de Azeitona Chinesa, o cultivo de azeitona do Distrito de Wudu é uma indústria com vantagens comparativas notáveis, características regionais distintas e grande potencial de desenvolvimento. O cultivo da azeitona beneficiou 45.000 fazendeiros e mais de 210.000 pessoas, afirmou Zhang Liping, chefe do Governo Popular do Distrito de Wudu.

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China implementará tarifas da RCEP para mercadorias da Coréia

A partir de 1 de fevereiro, a China adotará a taxa tarifária prometida sob o acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP), nas importações selecionadas da República da Coréia, conforme um comunicado divulgado pela Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado, nesta quinta-feira.

Produto estrela da BGI Genomics é exibido na Pavilhão da China

Os modelos do Huo-Yan Air Laboratory da BGI Genomics, produto estrela de laboratório móvel de teste nucléico da gigante chinesa, foram exibidos na Pavilhão da China da Expo 2020 de Dubai durante 11 a 13 de janeiro.

China continua sendo destino favorito de investimento, informa WSJ

A China continua sendo um grande destino de investimento, pois suas startups de tecnologia atraíram uma quantidade recorde de financiamento de risco no ano passado, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.