China e Brasil impulsionam investimento e cooperação em vários setores

A China e o Brasil concordaram em aumentar a cooperação em vários setores, incluindo comércio de produtos agrícolas, investimentos em baixo carbono e tecnologia limpa, bem como a economia digital, concluindo os acordos em uma reunião bilateral de alto nível na segunda-feira.

Um pedestre passa por uma loja em São Paulo, Brasil, 1 de setembro de 2020. (Xinhua/Rahel Patrasso)

Xinhua - Silk Road

Beijing, 25 mai (Xinhua) — A China e o Brasil concordaram em aumentar a cooperação em vários setores, incluindo comércio de produtos agrícolas, investimentos em baixo carbono e tecnologia limpa, bem como a economia digital, concluindo os acordos em uma reunião bilateral de alto nível na segunda-feira.

O Ministério do Comércio da China listou os acordos na terça-feira, juntamente com outros resultados da sexta reunião da Comissão Sino-brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (COSBAN).

Também foram listados acordos sobre dois documentos bilaterais importantes: o plano estratégico China-Brasil 2022-2031 e o plano de implementação China-Brasil 2022-2026.

Os departamentos do governo chinês e brasileiro assinaram documentos para melhorar conjuntamente os serviços fiscais para comércios transfronteiriços, fortalecer o comércio bilateral de produtos agrícolas, aprofundar a cooperação em pesticidas e impulsionar o investimento no setor de baixo carbono e tecnologia limpa.

Os dois países também concordaram em discutir uma maior integração em relação à economia digital, fomentar a cooperação em inovação científica, colaborar nas cadeias industrial e de suprimentos e melhorar o intercâmbio de tecnologia digital.

A sexta reunião da COSBAN foi co-presidida pelo vice-presidente chinês, Wang Qishan, e pelo vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, por videoconferência. Fim

Leia também:

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico