China explora mercado de capitais para financiar por uma maior produtividade

93
Foto tirada em 22 de maio de 2024 mostra uma fábrica da Baosteel em Shanghai, no leste da China. (Xinhua/Gong Bing)
Xinhua - Silk Road

Beijing, 31 mai (Xinhua) — À medida que a inovação se torna cada vez mais crucial para o desenvolvimento de alta qualidade da China, o regulador de valores mobiliários do país expressou um apoio mais forte às novas forças produtivas de qualidade, facilitando seu acesso ao financiamento.

Em um movimento para fomentar indústrias emergentes estratégicas e inovação tecnológica, o termo “novas forças produtivas de qualidade” se tornou uma expressão popular na formulação de políticas do país para denotar produtividade avançada por meio de avanços tecnológicos revolucionários, alocação inovadora de fatores de produção e atualização industrial aprofundada.

Apoio político fortalecido

A ação mais recente ocorreu na semana passada, quando um alto funcionário do regulador de valores mobiliários do país elaborou sobre o apoio político ao desenvolvimento de novas forças produtivas de qualidade em um fórum financeiro realizado em Beijing, comprometendo-se a priorizar o financiamento de empresas que estão rompendo o controle estrangeiro em tecnologias essenciais.

Espaço Publicitáriocnseg

Serão feitos esforços para melhorar ainda mais o sistema de mercado de capitais de múltiplos níveis e criar sinergias entre os mercados de ações, títulos e futuros para reforçar as novas forças produtivas de qualidade, disse Zhou Xiaozhou, funcionário da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China.

“O mercado de capitais tem uma vantagem natural em compartilhar riscos de inovação, mobilizar capital para a inovação e otimizar a alocação de recursos de inovação”, disse Zhou. “Portanto, tem um grande potencial para servir ao desenvolvimento das novas forças produtivas de qualidade.”

As declarações de Zhou vieram na esteira de uma série de medidas divulgadas pela comissão em 19 de abril, que visavam direcionar mais investimentos para empresas de tecnologia por meio de ofertas públicas iniciais (IPOs), fusões e aquisições (M&As), emissão de títulos e investimento de private equity.

A comissão propôs, por exemplo, um “canal verde” para financiar as empresas de tecnologia que estão se empenhando para romper o controle estrangeiro em tecnologias-chave e incentivou instituições estatais e de mercado a fornecerem serviços aprimorados de crédito para as empresas privadas de ciência e tecnologia na emissão de títulos corporativos.

Em meio aos esforços do país para aumentar a liquidez para empresas de ciência e tecnologia, um programa de relending no valor de 500 bilhões de yuans (cerca de US$ 70 bilhões) foi estabelecido no início de abril pelo banco central para apoiar a inovação em ciência e tecnologia, a transformação técnica e a renovação de equipamentos.

Analistas acreditam que tais movimentos, focados em proporcionar às empresas inovadoras melhor acesso a alternativas diversificadas de financiamento, são cruciais para revitalizar o crescimento de alta qualidade da China.

Nos últimos anos, indústrias emergentes estratégicas têm recebido crescente apoio do financiamento direto no mercado de capitais.

Até 23 de maio, o montante de fundos arrecadados pelos IPOs em três bolsas que atendem principalmente empresas voltadas para a inovação — a sci-tech innovation board no estilo Nasdaq da China, a ChiNext focada em tecnologia e a Bolsa de Valores de Beijing (BSE) — representava 55,49% do total de fundos de IPO arrecadados no mercado A-share da China.

Dado o grande investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D), altos riscos e forte dependência de talentos como natureza inerente às empresas inovadoras, o mercado de capitais e as bolsas de valores podem desempenhar um papel insubstituível na orientação de recursos para a inovação em ciência e tecnologia, resolvendo seu fornecimento de capital, descoberta de preços e mecanismo de incentivo de talentos, disse Sui Qiang, gerente geral da BSE.

Valorização do capital paciente

Em uma reunião recente de alto nível, os formuladores de políticas da China destacaram a necessidade de desenvolver capital paciente, um termo raramente usado em tais reuniões, que descreve investimento de longo prazo visando crescimento sustentável.

Esforços serão feitos para fortalecer novas forças produtivas de qualidade e indústrias emergentes, ao mesmo tempo em que se desenvolvem ativamente capital de risco e capital paciente, de acordo com a reunião do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China em 30 de abril.

O financiamento de longo prazo é vital para desenvolver as novas forças produtivas de qualidade, uma vez que as atividades inovadoras são geralmente arriscadas e envolvem substanciais investimentos em P&D, dizem analistas, sugerindo que expandir a oferta de capital paciente efetivamente aumentará a produtividade do país, cultivando mais empresas de fronteira competitivas globalmente.

Simultaneamente, fundos de private equity e capital de risco também estão intensificando o apoio à iniciativa de inovação da China. Desde que o sistema de IPO baseado em registro foi adotado, quase 90% das empresas listadas na sci-tech innovation board e 60% das empresas listadas na ChiNext board receberam apoio de fundos de private equity.

Impulsionado por investimentos eficazes, o país tem visto progresso acelerado no desenvolvimento de novas forças produtivas de qualidade e na adoção de tecnologias de ponta.

O setor de manufatura de alta tecnologia registrou um crescimento de 7,5% no primeiro trimestre deste ano, acelerando 2,6 pontos percentuais em relação ao quarto trimestre de 2023, enquanto o investimento em indústrias de alta tecnologia cresceu 11,4% em relação ao ano anterior. Em particular, o investimento em manufatura de alta tecnologia cresceu 10,8%.

Durante o mesmo período, a produção de produtos inteligentes e verdes, como equipamentos de impressão 3D, robôs de serviço e veículos de novas energias, aumentou 40,6%, 26,7% e 29,2% ano a ano, respectivamente.

Olhando para o futuro, Sui pediu uma maior otimização dos arranjos institucionais, incluindo oferta pública, M&A e incentivos de ações, destacando a necessidade de aumentar o capital paciente e lançar fundos negociados em bolsa para melhor atender às empresas de alta qualidade. Fim

Leia também:

China visa elevar a qualidade da cooperação do Cinturão e Rota para a modernização de todos os países
Cinturão e Rota
China visa elevar a qualidade da cooperação do Cinturão e Rota para a modernização de todos os países

A China está pronta para elevar a cooperação da Iniciativa do Cinturão e Rota (ICR) rumo a uma maior qualidade, a fim de garantir a modernização de todos os países e a construção de um mundo aberto, inclusivo e interconectado para o desenvolvimento comum.

Dados do primeiro semestre da China preparam terreno para meta de crescimento para o ano inteiro
Cinturão e Rota
Dados do primeiro semestre da China preparam terreno para meta de crescimento para o ano inteiro

Beijing, 18 julho (Xinhua) — O Fundo Monetário Internacional  revisou nesta terça-feira o crescimento econômico da China em 2024 para 5%, em uma atualização da sua Perspectiva Econômica Global (WEO, sigla em inglês), ante os 4,6% previstos em abril. Isso ocorreu depois que a China divulgou seus dados econômicos semestrais na segunda-feira, que mostraram que […]

Volkswagen Anhui lança o primeiro veículo elétrico para mercado chinês
Cinturão e Rota
Volkswagen Anhui lança o primeiro veículo elétrico para mercado chinês

HEFEI, 18 de julho (Xinhua) — A Volkswagen Anhui lançou oficialmente seu primeiro veículo de nova energia para o mercado chinês nesta quarta-feira, em Hefei, capital da província de Anhui, no leste da China. O novo modelo, ID. UNYX, é o primeiro SUV cupê elétrico inteligente da Volkswagen. Ele tem uma autonomia máxima de 621 […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui