China: investir US$ 40,7 bi para reduzir emissões de carbono

Siderúrgicas do país estão intensificando os esforços para mudar para uma produção com emissões ultrabaixas.

As siderúrgicas chinesas estão intensificando os esforços para mudar para uma produção com emissões ultrabaixas, tendo em vista que o país pressiona por um crescimento econômico mais verde. A produção de aço bruto da China chegou a 1,07 bilhão de toneladas em 2020, segundo os dados oficiais.

Até o final de fevereiro, cerca de 620 milhões de toneladas de capacidades de aço bruto de 229 empresas concluíram ou estão em processo de atualização de emissões ultrabaixas, de acordo com He Wenbo, diretor-executivo da Associação Chinesa de Ferro e Aço (Cisa, em inglês).

Para que a indústria siderúrgica realize totalmente emissões ultrabaixas, será necessário um investimento de 260 bilhões de iuanes (US$ 40,7 bilhões), o que aumentaria os custos operacionais em mais de 50 bilhões de iuanes a cada ano, disse He.

Ao promover vigorosamente o ajuste da estrutura industrial, a otimização da estrutura energética, a emissão ultrabaixa e a transformação com baixo teor de carbono, a indústria siderúrgica da China tem visto progressos notáveis no desenvolvimento verde nos últimos anos. De acordo com dados da Cisa, as principais empresas siderúrgicas reduziram seu consumo abrangente de energia por tonelada de aço em 58% de 2015 a 2020.

Tornar o aço e outras indústrias consumidoras de energia mais verdes é uma parte importante dos esforços mais amplos da China para reduzir a poluição e combater a mudança climática.

Segundo a Agência Xinhua, a China anunciou anteriormente que se esforçaria para atingir o pico das emissões de dióxido de carbono até 2030 e alcançar a neutralidade de carbono até 2060.

A China Baowu Steel Group Corporation Limited (China Baowu), o maior conglomerado siderúrgico do mundo, anunciou em janeiro seu objetivo de atingir o pico de emissões de dióxido de carbono antes de 2023, reduzir as emissões de dióxido de carbono em 30% antes de 2035, e alcançar a neutralidade de carbono antes de 2050.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Temor de novo golpe de estado em Honduras

País tem 2 presidentes do Congresso.

Egito restringe viagens em função do avanço da Ômicron

Desde sábado é necessário apresentar certificado de vacinação ou teste negativo para a Covid-19 na chegada ao país.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...