China lança dois derivados de commodities

Os contratos de futuros de alumínio estão listados há 28 anos,

Mercado Financeiro / 23:13 - 11 de ago de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A China lançou a negociação de dois derivados de commodities, opções de alumínio e opções de zinco, para servir a economia real. A China é o maior mercado de produção e comercialização de metais não ferrosos do mundo. Produtos de futuros e opções relacionados têm sido usados em grande escala para cobrir os riscos.

No primeiro dia de negociação, na segunda-feira, os contratos de opções de compra e venda foram listados na Bolsa de Futuros de Xangai, com contratos de futuros de alumínio subjacentes a serem entregues de outubro de 2020 a janeiro de 2021, e contratos de futuros de zinco a serem entregues em outubro e novembro de 2020.

O volume total de negociação para os contratos das duas opções na segunda-feira foi de 10,7 milhões de yuans (US$ 1,53 milhões), refletindo as transações ativas. A China lançou 18 opções de commodities nos últimos três anos, e o país se tornou o maior mercado mundial de derivados de commodities.

Conforme a agência Xinhua, os contratos de futuros de alumínio estão listados há 28 anos, servindo de forma abrangente como uma ferramenta de gerenciamento de risco para a produção, venda e comercialização de alumínio.

 

Aplicação

 

As opções podem complementar muito bem os futuros”, disse Zhao Jinhua, presidente do China Aluminium International Trading Group Co., Ltd., observando que as opções de commodities atenderão às necessidades das empresas de gerenciamento de risco flexível e reduzirão o custo de hedge, por meio do que as empresas aumentarão a competitividade.

Fang Xinghai, vice-presidente da Comissão Reguladora de Valores da China, disse anteriormente que o país lançará mais futuros de commodities e gradualmente opções subjacentes com todos os contratos de futuros de acordo com o desenvolvimento da economia real.

Com o lançamento das opções de futuros de alumínio e opções de futuros de zinco, o sistema de mercado de commodities e derivados da China melhorou ainda mais”, disse Wang Chao, analista de futuros, acrescentando que o mercado de derivados da China está acelerando para se manter alinhado com o mercado internacional.

Enquanto isso, a China abriu ainda mais seu mercado de commodities, tendo lançado cinco futuros de commodities abertos a investidores nacionais e estrangeiros, incluindo futuros de petróleo bruto, futuros de borracha natural e futuros de combustível com baixo teor de enxofre. “Avançaremos no lançamento de futuros para investidores internacionais assim que as condições amadurecerem”, disse Fang.

 

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor