China lança políticas de apoio à produção de grãos

A China introduziu uma série de políticas para aumentar a produção de grãos este ano, de acordo com o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais e o Ministério das Finanças.

Foto tirada em 11 de outubro de 2021, mostra arroz maduro na vila de Guangdong da prefeitura autônoma coreana de Yanbian, província de Jilin, nordeste da China. (Xinhua/Yan Linyun)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 25 mar (Xinhua) — A China introduziu uma série de políticas para aumentar a produção de grãos este ano, de acordo com o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais e o Ministério das Finanças.

O país emitirá mais subsídios únicos para os agricultores com objetivo de ajudá-los a lidar com o aumento das despesas causadas pelo aumento dos preços dos suprimentos agrícolas, informaram os ministérios.

Os ministérios continuarão a apoiar o desenvolvimento de 6,67 milhões de hectares de terras agrícolas de alto padrão e fornecer subsídios para a compra e aplicação de máquinas agrícolas.

Também serão oferecidos subsídios para o plantio de milho e soja, e o preço mínimo de compra de arroz e trigo deverá ser elevado de forma adequada para proteger efetivamente os interesses dos agricultores.

Enquanto isso, os ministérios pediram a construção de parques industriais e sistemas locais para produção de grãos e óleo, formulando assim cadeias industriais integradas.

Os fundos de auxílio a desastres serão aumentados para apoiar na prevenção e controle de pragas e doenças, enquanto o seguro financeiro será aprimorado, disseram os ministérios. Fim

Leia também:

Porto China-Mongólia vê exportações robustas de frutas e vegetais

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Baixas temperaturas e geadas trazem prejuízos a agricultores

Balança comercial do agro, entretanto, apresentou superávit de US$ 43,7 bilhões no acumulado do ano, de janeiro a abril.

A pandemia do burnout

Por César Griebeler.

OIT: crises geraram déficit de 112 milhões de empregos no mundo

Guy Ryder: 'efeitos sobre os trabalhadores e suas famílias, particularmente nos países em desenvolvimento, serão devastadores.'

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.