China observa déficit no comércio internacional de serviços

A China continuou a registrar déficit no comércio internacional de serviços nos dois primeiros meses de 2022, mostram os dados da Administração Estatal de Divisas nesta quinta-feira.

Dois trabalhadores em um depósito de medicamentos importados para comércio eletrônico transfronteiriço na zona alfandegada de Tianzhu, no distrito de Shunyi, Beijing, capital da China, em 12 de março de 2021. (Xinhua / Ren Chao)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 31 mar (Xinhua) — A China continuou a registrar déficit no comércio internacional de serviços nos dois primeiros meses de 2022, mostram os dados da Administração Estatal de Divisas nesta quinta-feira.

As exportações do comércio de serviços ficaram em 411 bilhões de yuans (cerca de 64,6 bilhões de dólares americanos) durante o período de janeiro a fevereiro, enquanto as importações chegaram a 485,9 bilhões de yuans, resultando em um déficit de 74,9 bilhões de yuans.

Em contraste com o comércio de mercadorias, o comércio de serviços refere-se à venda e entrega de produtos intangíveis, como transporte, turismo, telecomunicações, construção, publicidade, computação e contabilidade.

Nos primeiros dois meses, a China acompanhou um superávit de 548,3 bilhões de yuans no comércio internacional de mercadorias. Enquanto o comércio internacional total de bens e serviços totalizou 6,81 trilhões de yuans, um aumento anual de 15%. Fim

Leia também:

ZLC de Chongqing da China é ímã para investimento estrangeiro

 

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Comércio da China com países do Cinturão e Rota registra crescimento

Os laços econômicos e comerciais da China com os países ao longo do Cinturão e Rota se fortaleceram significativamente na última década, afirmou Sheng Qiuping, vice-ministro do Comércio da China, nesta sexta-feira.

Produção de chá eletrificada impulsiona indústria de chá na China

A produção de chá eletrificada na Província de Hunan, na região central da China, um dos setores de eletrificação rural promovidos pela State Grid Hunan Electric Power Co., Ltd., está ajudando a indústria local de chá a prosperar em uma forma de produção mais verde e eficiente.

JD.com acompanha sua receita líquida crescer 18% no primeiro trimestre

A gigante do comércio eletrônico da China, JD.com, observou sua receita líquida aumentar 18% ano a ano no primeiro trimestre deste ano, informou o China Securities Journal.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás

Brasil tenta ampliar diálogo com a UE

Debate da recuperação econômica nas duas regiões e discussão sobre as perspectivas das políticas fiscais