China permite empresas adiarem pagamentos de fundos habitacionais

A China permitiu que 23.000 empresas adiassem um total de 7,11 bilhões de yuans (cerca de US$ 1,05 bilhão) em contribuições para fundos de previdência habitacional a partir de 20 de julho, segundo uma autoridade nesta quinta-feira.

Foto tirada em 29 de março de 2022 mostra carros estacionados em uma comunidade residencial no distrito de Bishan, no Município de Chongqing, sudoeste da China. (Xinhua/Wang Quanchao)

Xinhua - Silk Road

Beijing, 29 jul (Xinhua) — A China permitiu que 23.000 empresas adiassem um total de 7,11 bilhões de yuans (cerca de US$ 1,05 bilhão) em contribuições para fundos de previdência habitacional a partir de 20 de julho, segundo uma autoridade nesta quinta-feira.

Em maio, uma política de apoio que permite o adiamento dos pagamentos do fundo de previdência habitacional foi lançada, e tem ajudada empresas e indivíduos a superarem as dificuldades em meio à pandemia de COVID-19, disse Wang Shengjun, porta-voz do Ministério da Habitação e Desenvolvimento Urbano-Rural da China.

As empresas afetadas pela pandemia podem solicitar o adiamento de pagamentos de contribuições para a previdência habitacional sob as novas regras e efetuar pagamentos diferidos em uma data posterior, de acordo com uma circular divulgada em 24 de maio pelo Ministério da Habitação e Desenvolvimento Urbano-Rural, o Ministério da Finanças e o Banco Popular da China.

Note-se também que, para os depositantes que deixarem de pagar as contribuições dentro do prazo estipulado devido ao impacto do COVID-19, os seus diferimentos não serão relatados à administração de crédito como casos de inadimplência do empréstimo. Fim

Leia também:

Banco de Desenvolvimento Chinês aumenta apoio para proteção ambiental

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Investidores favorecem ETFs médicos em meio a flutuações de mercado

As ações dos fundos negociados em bolsa (ETFs) médicos da China se recuperaram recentemente a favor da compra dos investidores, apesar do seu desempenho fraco em geral, informou Xinhua Finance nesta quarta-feira.

Baidu da China operará taxis autônomos em duas cidades

A gigante chinesa de tecnologia Baidu obteve a permissão para operar comercialmente táxis totalmente autônomos em vias públicas nas cidades de Wuhan e Chongqing.

SF Supply Chain fortalece a cooperação com o Grupo Michelin

A SF Supply Chain, o provedor líder de serviços de cadeia de suprimentos na China, anunciou recentemente que fornecerá soluções integradas e inovadoras de cadeia de suprimentos ao fabricante francês de pneus, Michelin Group, para fortalecer ainda mais a cooperação de cinco anos entre os dois lados, informou o comnews.cn nesta terça-feira.

Últimas Notícias

Seis milhões de empresas inadimplentes e o custo da dívida sobe 391%

Alta da Selic coloca empresas que possuem financiamentos e empréstimos em situação crítica.

Burocracia bancária faz sete em cada 10 brasileiros perderem dinheiro

Já Pix alcança o segundo lugar no ranking de meios de pagamento aceitos pelo comércio eletrônico.

‘Americano’?

Por Eduardo Marinho.

Jô Soares, eterno em nossos corações e mentes

Por Paulo Alonso.

Microcrédito para taxistas será votado na terça

Projeto de André Ceciliano abre linha de até R$ 80 mil para renovar frota.