China vê giro cumulativo de comércio de carbono atingir RMB 1,6 bilhão

O mercado nacional de carbono da China registrou um volume comercial de 37,23 milhões de toneladas, com um faturamento de 1.597 milhões de yuans (cerca de 250,2 milhões de dólares americanos) até 26 de novembro, informou o Shanghai Securities News na segunda-feira.

Foto tirada em 28 de maio de 2021 mostra um parque eólico offshore da China da empresa Huadian Corporação, na província de Fujian, sudeste da China. (Xinhua / Jiang Kehong)

Xinhua - Silk Road

 

BEIJING, 29 Nov (Xinhua) – O mercado nacional de carbono da China registrou um volume de comércio acumulado de 37,23 milhões de toneladas, com um faturamento de 1.597 milhões de yuans (cerca de 250,2 milhões de dólares americanos) até 26 de novembro, informou o Shanghai Securities News na segunda-feira.

A semana que começou em 22 de novembro, viu 7,13 milhões de toneladas de cotas de dióxido de carbono no valor de 301 milhões de yuans sendo negociados.

A China é o maior mercado de comércio de carbono do mundo em termos de volume de comércio de cotas de carbono, com a participação de mais de 2.000 empresas de geração de energia. Os emissores pesados são instados a concluir os acordos de cotas de emissão de carbono antes do final deste ano, mostra uma circular divulgada pelo Ministério da Ecologia e Meio Ambiente (MEE, sigla em inglês) em outubro, e assim o comércio de carbono deve ser ainda mais ativo conforme o prazo se aproxima.

O mercado de comércio de carbono da China continuará prosperando no futuro, apontam os especialistas. Os investidores institucionais ainda não participam da negociação e espera-se uma cobertura maior, abrangendo mais setores como siderurgia, materiais de construção e metais não ferrosos, após a introdução de regras e regulamentos específicos.

Com a ajuda do comércio de carbono nacional, o país visa a chegar ao pico das emissões de dióxido de carbono antes de 2030 e alcançando a neutralidade de carbono antes de 2060. Fim

Leia também:

China injeta vitalidade na transição verde da África

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China implementará tarifas da RCEP para mercadorias da Coréia

A partir de 1 de fevereiro, a China adotará a taxa tarifária prometida sob o acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP), nas importações selecionadas da República da Coréia, conforme um comunicado divulgado pela Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado, nesta quinta-feira.

Produto estrela da BGI Genomics é exibido na Pavilhão da China

Os modelos do Huo-Yan Air Laboratory da BGI Genomics, produto estrela de laboratório móvel de teste nucléico da gigante chinesa, foram exibidos na Pavilhão da China da Expo 2020 de Dubai durante 11 a 13 de janeiro.

China continua sendo destino favorito de investimento, informa WSJ

A China continua sendo um grande destino de investimento, pois suas startups de tecnologia atraíram uma quantidade recorde de financiamento de risco no ano passado, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.