China visa simplificar procedimentos de câmbio na iniciativa de abertura financeira

55
Cédulas de 100 yuans, a maior denominação da moeda chinesa renminbi (Foto: Ag. Xinhua)
Cédulas de 100 yuans, a maior denominação da moeda chinesa renminbi (Foto: Ag. Xinhua)
Xinhua - Silk Road

Beijing, 23 nov (Xinhua) — A China está trabalhando na simplificação de procedimentos relacionados a câmbio em meio a esforços intensificados para abrir o seu mercado financeiro, aumentando assim o apelo global de ativos denominados em yuan.

A Administração Estatal de Divisas (SAFE, sigla em inglês) da China está solicitando opiniões públicas sobre um documento preliminar que elimina restrições de pagamento em estágio inicial em investimentos diretos no exterior e que reduz os requisitos sobre a saída de fundos para o esquema de investidor institucional estrangeiro qualificado em dólar (QFII) e o seu equivalente em yuan, o esquema RQFII, entre outros procedimentos otimizados.

A China alcançou a abertura em vários graus em mais de 90% das subcategorias de transações da conta de capital compiladas pelo Fundo Monetário Internacional, de acordo com a SAFE.

O país agora busca uma abertura financeira bidirecional possibilitada pelo sistema de investidor institucional estrangeiro qualificado, e também a participação direta no mercado de investidores estrangeiros, bem como esquemas de conectividade como os esquemas de connect de ações de Shanghai-Hong Kong e Shenzhen-Hong Kong, o programa Bond Connect e Swap Connect.

Espaço Publicitáriocnseg

“O país basicamente esvaziou a sua lista negativa para o acesso estrangeiro ao seu setor de serviços financeiros, e o tratamento nacional pré-estabelecimento foi realizado,” disse Guan Tao, economista da BOC International.

O fluxo de capital para o mercado financeiro está se tornando mais tranquilo, já que as restrições de cotas para negociações financeiras foram aliviadas ao longo dos anos, disse ele.

Os esforços persistentes para abrir o setor financeiro ajudaram a atrair investidores estrangeiros, cujos posses de títulos no continente chinês mostrou um aumento de 1,8 vezes até o final de junho de 2023, em comparação com o final de 2017, segundo dados da SAFE.

As participações estrangeiras em títulos do continente chinês aumentaram pelo segundo mês consecutivo em outubro em mais de 40 bilhões de yuans (cerca de US$ 5,6 bilhões), elevando o total dessas participações para 3,24 trilhões de yuans.

O lançamento de uma série de ferramentas financeiras como o esquema Swap Connect este ano forneceu aos investidores estrangeiros mais meios de gerenciamento de risco, enquanto medidas para fomentar o comércio transfronteiriço e facilitar o investimento também ajudaram a incentivar a participação estrangeira no mercado de capitais chinês, disse Wang Qing, analista da Golden Credit Rating.

No médio e longo prazo, a atratividade de investimento e a característica de refúgio seguro dos ativos denominados em yuan darão mais segurança aos investidores estrangeiros em meio ao contínuo crescimento econômico e abertura financeira, dizem analistas.

A SAFE disse que está intensificando o apoio político relacionado a forex em relação à emissão de ações e títulos no mercado doméstico relacionados a títulos panda e à negociação de ações de empresas de chip vermelho.

A administração também prometeu receber mais instituições financeiras estrangeiras e capital de longo prazo no mercado chinês ou expansão de seus negócios no país, por meio de medidas como avançar de forma constante programas piloto de investimento transfronteiriço por fundos de investimento em participações. Fim

Leia também:

Regulador de valores mobiliários da China promete melhores padrões de supervisão e repressão de atividades ilegais
Cinturão e Rota
Regulador de valores mobiliários da China promete melhores padrões de supervisão e repressão de atividades ilegais

A Comissão Reguladora de Valores da China (CSRC, na sigla em inglês) disse nesta quinta-feira que orientará a Bolsa de Valores de Shanghai, a Bolsa de Valores de Shenzhen e a Bolsa de Futuros Financeiros da China a fortalecer os seus padrões de supervisão para transações anormais, e que reprimirá as atividades ilegais.

PIB da região Beijing-Tianjin-Hebei cresce 90% na última década
Cinturão e Rota
PIB da região Beijing-Tianjin-Hebei cresce 90% na última década

Beijing, 23 fev (Xinhua) — A região Beijing-Tianjin-Hebei viu seu Produto Interno Bruto (PIB) crescer 90% para 10,4 trilhões de yuans (US$ 1,46 trilhão) em 2023, em comparação com o nível de 2013, mostraram dados divulgados nesta quinta-feira. Ao transferir suas funções não-essenciais, Beijing fechou mais de 3 mil empresas de manufatura e fechou ou […]

Província chinesa de Hunan, vê seu volume de exportação de máquinas de construção aumentar 43,7% em 2023
Cinturão e Rota
Província chinesa de Hunan, vê seu volume de exportação de máquinas de construção aumentar 43,7% em 2023

Beijing, 23 fev (Xinhua) — O volume de exportação de máquinas de construção na Província de Hunan, centro da China, atingiu 26,3 bilhões de yuans em 2023, aumentando 43,7% em termos anuais, 21,7% acima da média nacional, de acordo com a Alfândega de Changsha, publicado no Hunan Daily nesta quarta-feira. Em 2023, a província viu […]

Investidores investem mais no mercado de ações da China via ETFs este ano
Cinturão e Rota
Investidores investem mais no mercado de ações da China via ETFs este ano

Os investidores têm investido em fundos negociados em bolsa (ETFs) relacionados no mercado de ações de categoria A da China este ano, com influxos líquidos de capital para tais ETFs de ações já ultrapassando 340,82 bilhões de yuans até 21 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui