Chip do boi

Faltam componentes no mundo, enquanto Ministério da Economia quer extinguir empresa brasileira.

O Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), recentemente, denunciou 330 políticos, empresários, artistas e atletas de 91 países pela posse de offshores em paraísos fiscais. O Brasil está representado por, ninguém mais ninguém menos, do que o ministro da economia, Paulo Guedes (Dreadnoughts International Group, offshore nas Ilhas Virgens Britânicas) e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (Cor Assets S/A, offshore com sede no Panamá), acobertados pela instituição do sigilo bancário.

Apesar de se utilizarem dos argumentos conhecidos de que as operações não são ilegais e de que são declaradas à Receita Federal, o presidente do Banco Central informou também que a sua offshore foi encerrada 15 meses após assumir a presidência do Bacen. Pode até não ser ilegal, mas que é indecente, lá isto é…

Nos dois casos, há o agravante de que, pelo artigo 5º do Código de Conduta da Alta Administração Federal (de 2000), é proibido a funcionários do alto escalão manter aplicações financeiras no Brasil ou no exterior – que possam ser afetadas por políticas governamentais.

Evasão fiscal só se configuraria quando e se o dinheiro entrasse de volta ao Brasil, mas é uma das irregularidades cogitadas ante uma offshore (difere de uma empresa comum basicamente por estar instalada em paraísos fiscais).

Participaram da investigação 615 jornalistas de 117 países e 149 veículos. Do Brasil, participaram da campanha jornalistas do site Poder360, da revista Piauí, da Agência Pública e do site Metrópoles.

O que esperar da reforma fiscal?

 

Crise dos chips

Diferentes ramos industriais estão sendo afetados pela crise global dos semicondutores, impondo a muitas empresas a prática do contorcionismo para sobreviver ou até mesmo a interrupção da produção. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 12% dos fabricantes de diversos setores foram afetados até o colapso da produção. Hoje, estima-se que os semicondutores sejam o quarto produto mais comercializado do mundo, ficando atrás somente dos automóveis, petróleo refinado e do petróleo bruto.

Entre as causas dessa crise estão a guerra comercial entre os EUA e China e erros estratégicos, de alguns fabricantes, sobreestocando a produção no início da pandemia, entre outras. A generalização da prática de home office e das comunicações remotas, estimularam a venda maior de aparelhos eletrônicos, como computadores, celulares e TVs, o que redirecionou a produção de semicondutores.

Com a pandemia instalada, o fechamento de fábricas e a desaceleração da produção que ocorreram em 2020, houve montadoras que suspenderam encomendas dos semicondutores utilizados em veículos. Quando a indústria como um todo tentou aumentar também o seu nível de produção, a demanda pelos componentes não chegou a ser atendida.

Na guerra comercial entre os EUA e China, é importante observar que, no final de 2020, os EUA incluíram a Semiconductor Manufacturing International (SMIC), maior fabricante de chips da China, em uma lista que restringe o acesso de empresas a tecnologias de ponta desenvolvidas nos EUA. A empresa afirma que a medida impediu-a de manter sua capacidade plena de produção.

Dois incêndios também tiveram importância na crise. Em outubro de 2020, houve um incêndio em uma fábrica da Asahi Kasei Microsystems (AKM), e, em março de 2021, outro incêndio atingiu a Renesas Eletronics.

A Associação da Indústria de Semicondutores da China (CSIA) classificou a falta dos componentes como uma situação “sem precedentes”. Em 2021, a produção ainda não cobre a demanda e as previsões mais otimistas só sinalizam com equilíbrio no segundo semestre de 2022.

 

Caso chip do boi

Enquanto isso, no Brasil, o Tribunal de Contas da União (TCU) paralisou o processo de fechamento do Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec). A decisão foi tomada na sessão plenária da quarta-feira (1º de setembro), por quatro votos a favor da paralisação do processo e três contrários.

A Ceitec é uma empresa estatal, vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), que atua na área da indústria de microeletrônica. Em 2008, o centro começou a desenvolver chips para rastreamento de gado, conhecidos como “chip do boi”. Em dezembro de 2020, o executivo federal baixou decreto autorizando a dissolução societária da estatal.

O Ministério da Economia terá de prestar, em 60 dias, mais informações sobre os motivos que levaram o governo a decidir pelo fechamento da empresa. O ministro Vital do Rêgo classificou o fechamento da empresa como “assassinato”. Ele argumentou que o poder de discricionariedade do Estado não é absoluto. Foi acompanhado pelos ministros Marcos Bemquerer, Raimundo Carreiro e Augusto Nardes.

“Voto por determinar ao Ministério da Economia que se abstenha de dar sequência ao processo de liquidação, aqui está desestatização, mas vou dizer liquidação, assassinato da empresa’, disse Rêgo.

Para Rêgo, o desenvolvimento de semicondutores (chips) tem que ser uma política de Estado, e não pode um governo decidir interromper o trabalho alegando falta de retorno financeiro da estatal.

O voto do Walton Alencar Rodrigues, relator do processo, foi derrotado. Rodrigues votou pela legalidade do processo de fechamento da estatal, pois entendeu que essa é uma decisão que cabe somente ao governo. “O TCU não tem competência de paralisar processos de liquidação de empresas inservíveis”, argumentou Rodrigues.

Ele foi acompanhado pelos votos dos ministros Augusto Sherman e Bruno Dantas. O processo de acompanhamento do fechamento da Ceitec foi aberto após ação movida pela Associação dos Colaboradores do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica.

 

Prêmio Nobel de Física

Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi são os ganhadores do Prêmio Nobel 2021, em Física, anunciou a Academia Real das Ciências da Suécia nesta terça-feira (5 de outubro), pelas contribuições inovadoras para a nossa compreensão de sistemas físicos complexos.

Os três laureados contribuíram para o entendimento dos sistemas físicos complexos – como é exemplo, o clima do Planeta – que podem ter um número enorme de componentes ou serem governados pelo acaso.

Syukuro Manabe, da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, demonstrou como o aumento das concentrações de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera leva ao aumento da temperatura na superfície da Terra. Ele descobriu que, quando o nível de CO2 na atmosfera dobrava, a temperatura global aumentava mais de 2ºC.

Paulo Márcio de Mello
Servidor público professor aposentado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

1 COMENTÁRIO

  1. Prezado Paulo Márcio
    O nome chip do boi, passou a ser um termo pejorativo usado pelo governo que não entende de semicondutor e não sabe o que um chip.
    O chip do boi representa apenas 1% do faturamento da CEITEC.
    A CEITEC detinha 50% do mercado brasileiro de chips para pedágio, que era usado pela VELOE, SEM PARAR, C6 Bank, MOVE MAIS. Os cartuchos de impressoras HP e Canon usam chip Ceitec.
    Também tem chip do passaporte e chip eletroquímico para detecção precoce de doenças, sendo uma delas a COVID.

    Vejam link de algumas notícias:
    https://www.brasildefato.com.br/2021/09/20/governo-abriu-mao-de-ter-sensores-baratos-e-eficazes-para-deteccao-precoce-de-covid-no-sus

    https://www.brasildefato.com.br/2021/09/01/chip-do-passaporte-brasil-boicota-tecnologia-nacional-e-usa-produto-menos-seguro-sem-licitacao

    Também pelo site da ACCEITEC
    https://acceitec.net.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Consertar este planeta

Por Paulo Márcio de Mello

‘A Mão e a Luva’

Por Mônica Gusmão

A Lei de Biossegurança em pauta no STF

Uso de transgênicos não é tarefa fácil. Qual será a medida menos onerosa para as futuras gerações?

Últimas Notícias

Lei de Melhoria do Ambiente de Negócios no Brasil

Por Letícia Luzia de Sousa Ramos e Renata Homem de Melo.

Para 48%, recém-formados são os mais afetados no mercado de trabalho

Pesquisa feita com mais de 9 mil pessoas descobriu que 25% fazem parte da Geração Nem Nem, que não trabalha nem estuda.

SP registra queda de 13% em mortes de trânsito ante setembro de 2020

Número de óbitos caiu de 455 em setembro do ano passado para 396 no mesmo período de 2021.

Supermercados tiveram queda de 7,15% em vendas

Período avaliado em São Paulo foi de 12 meses, já Rio registra expansão de 41,5% de novas unidades no primeiro semestre.