Chávez & cia.

Hugo Chávez é o símbolo mais visível do crescente sentimento anti-estadunidense na América Latina. Os líderes na região estão desiludidos porque, após mais de uma década de obediência à receita de Washington, não conseguiram melhorar o nível de pobreza nem a desigualdade. A análise foi publicada na edição de terça-feira do Washington Post, em matéria sobre a Venezuela de Chávez. Segundo o jornal da capital dos EUA, outras seis nações – o Uruguai é o mais recente país no grupo – têm presidentes que se chocam com os Estados Unidos. Outro político com viés anti-estadunidense é favorito para as eleições no México no próximo ano. Andres Manuel Lopez Obrador, prefeito da Cidade do México, “pode trazer a tendência para as margens do Rio Grande”, diz o jornal.

Inferno
O projeto Anjos da Cidade identificou 15 mil buracos nas ruas de São Paulo em nove meses de operação. A iniciativa – das empresas Ituran, Taximania e Itaú Seguros – conta com 300 táxis que monitoram os problemas de trânsito, como obras e buracos nas vias públicas, semáforos quebrados, acidentes de transito e congestionamentos. Além dos 15 mil buracos, foram anotados 14 mil pontos de congestionamento, 5.500 semáforos com problemas e 500 assaltos em semáforos.

Alta para poucos
As contas foram divulgadas pela Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro: o repasse anual para os hospitais federais municipalizados (e agora novamente sob intervenção da União) era de R$ 88,2 milhões em 1999, valor que não se alterou até agora. Já para os hospitais no município que continuaram sob controle do governo federal o repasse (sem contar pessoal) passou de R$ 248 milhões em 99 para R$ 410 milhões em 2005 (+65,4%); para o Hospital da Posse, federal administrado pelo Município de Nova Iguaçu, a verba subiu de R$ 26,4 milhões para R$ 45,6 milhões (+72,4%) no mesmo período. Nesta cidade da Região Metropolitana o prefeito é o petista Lindberg Farias. Deve-se ressaltar, porém, que a Prefeitura do Rio aceitou o contrato que não previa reajuste nos repasses, mas que, por outro lado, previa a substituição de funcionários que se aposentassem.

Maca
O Ministério da Saúde poderia mostrar do outro lado da poça a mesma eficiência com que interveio na cidade do Rio de Janeiro e finalizar o hospital de emergência da Região Oceânica da vizinha Niterói. A obra, que ia a toque de caixa antes das eleições municipais, encontra-se parada há cinco meses.

Ficção
A autorização retroativa para a Prefeitura de São Paulo contratar empréstimo além do permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) tem o mérito de produzir o chamado choque de realidade sobre as fantasias de burocratas. Como ninguém sequer imagina que a ex-prefeita Marta Suplicy vá ficar inelegível ou ser presa e seria inadmissível adotar dois pesos e duas medidas para tratar prefeitos de cidades menores, o episódio reafirma o que os críticos da LRF sempre disseram: trata-se de camisa de força que, no limite, é inaplicável.

Diretas Já!
O novo aumento da taxa básica de juros (Selic) perpetrado, ontem, pelo Comitê de Política Monetária (Copom), recoloca na ordem do dia questão republicana fundamental. Se o país em peso é contra a alta de juros e o presidente que ele elegeu lava as mãos nas decisões sobre política monetária, não existe outro caminho: eleições diretas para o Copom.

Condena
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota em que “deplora e condena” o ataque de trabalhadores rurais sem-terra a um veículo da RBS TV, que acabou incendiado. Os manifestantes, continua a ANJ, golpearam o veículo da emissora com foices, tiraram a câmera das mãos do cinegrafista e queimaram-na junto com o veículo.

Guerra, não!
No próximo domingo, às 12h, manifestantes protestam, no Rio, em frente ao consulado dos Estados Unidos contra a invasão do Iraque por aquele país – que completa na data dois anos. Organizado pelo Comitê Contra a Guerra e a Violência, o ato faz parte de mais um dia mundial de protestos, aprovado na última edição do Fórum Social Mundial (FSM), em Porto Alegre.

Artigo anteriorSinal verde
Próximo artigoSapo vira príncipe
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.

Fretes do NE para o Sul têm maior risco de roubo e acidente

Estudo apontou que de 2018 a 2020, que 76% dos sinistros de cargas tiveram origem em acidentes e 24% foram relacionados a roubo.