Cinco gigantes estatais chinesas abandonam Bolsa de Nova York

367
Operador da Bolsa de Hong Kong (Foto: Wang Shen/Ag. Xinhua)
Operador da Bolsa de Hong Kong (Foto: Wang Shen/Ag. Xinhua)

Cinco das maiores empresas estatais da China anunciaram, nesta sexta-feira, que vão se retirar da Bolsa de Nova York (Nyse) nos EUA. Juntas, as empresas têm US$ 318,5 bilhões em valor de mercado. As companhias que solicitaram a deslistagem de suas American Depository Shares (ADS) são: China Life Insurance Co., PetroChina Co., China Petroleum, Chemical Corp., Aluminum Corp. e a Sinopec Shanghai Petrochemical Co.

A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China (SCRC, equivalente à CVM brasileira) comentou as decisões. “A listagem e a deslistagem são práticas comuns no mercado de capitais. De acordo com os anúncios dessas empresas, elas cumpriram rigorosamente as regras e regulamentos relevantes dos EUA desde que foram listadas nos mercados dos EUA, e as decisões de exclusão foram tomadas por considerações comerciais”, disse um funcionário do CSRC em resposta à agência de notícias Xinhua.

“Essas empresas estão listadas em vários mercados e apenas uma pequena parte de seus títulos é negociada nos mercados dos EUA”, acrescentou o funcionário. O plano de fechamento de capital não prejudicará a capacidade dessas empresas de levantar fundos por meio dos mercados de capitais domésticos e estrangeiros, disse ele.

Pequim e Washington estão em negociações para resolver uma longa disputa de auditoria que pode resultar na expulsão de empresas chinesas das bolsas norte-americanas se não cumprirem as regras de auditoria estadunidenses, informa a agência russa Sputnik.

Espaço Publicitáriocnseg

Os anúncios das companhias ocorrem faltando mais dois anos para o fim do prazo que os EUA deram a empresas chinesas para aceitarem uma supervisão de autoridades regulatórias norte-americanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui