Clima positivo no exterior deve beneficiar índice Bovespa

Mercado internacional opera no positivo motivado por noticiário sobre Evergrande.

Nesta quinta-feira o mercado local deve precificar a decisão do Copom, de elevar a taxa básica de juros para 6,25% a.a., no mercado doméstico. Investidores também ficarão atentos à votação da reforma administrativa na comissão especial da Câmara, que foi adiada de ontem para hoje, além de termos na agenda a divulgação da arrecadação de agosto bem como o leilão dos títulos do Tesouro. O otimismo internacional deve pressionar positivamente nosso índice Bovespa, principalmente quando levado em consideração o dólar enfraquecido perante moedas de países emergentes e exportadores de commodities, o que deve reduzir a pressão do dólar ante o real. Em relação aos juros futuros, devemos esperar que aconteça um pequeno ajuste por conta da decisão do Copom no dia de ontem, e demonstrando a probabilidade de outra elevação de um ponto percentual na próxima reunião, que acontecerá em outubro. As atenções ainda são mantidas nos precatórios, após anúncio de que o Auxílio Brasil aumentará em apenas R$ 8,51 caso o governo e Congresso não consigam aprovar uma solução a tempo para esse pagamento. O índice futuro era negociado em alta de 0,50% às 09h04 desta quinta-feira, enquanto o dólar comercial é negociado em queda de 0,90% neste mesmo horário.

Em Nova Iorque, os índices futuros operam em alta, indicando continuidade nos ganhos de ontem no mercado à vista, após o Federal Reserve anunciar que irá adiar a retirada dos estímulos monetários, além das notícias de esperança de recuperação da gigante do setor imobiliário Evergrande. Os juros dos Treasuries também sobem. Às 7h15, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,48%, o S&P 500 avançava 0,59% e o Nasdaq se valorizava 0,65%. O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de outras moedas principais, caía 0,26%, aos 93,223 pontos, de 93,462 pontos no fim da tarde de ontem. O juro da T-Note de 10 anos subia para 1,331%, de 1,311%. Na Europa, as Bolsas também estão sendo negociadas em alta, também motivadas pela decisão do Fed e atualizações do caso da Evergrande. Hoje, o mercado europeu também acompanha a decisão de política monetária do BoE (o BC inglês). Às 7h15, a Bolsa de Londres subia 0,13%, a de Paris avançava 0,79% e a de Frankfurt se valorizava 0,85%. O euro estava em US$ 1,1716, de US$ 1,1703 no fim da tarde de ontem. Na Ásia as principais Bolsas fecharam também no positivo no dia de hoje, com forte movimentação de alta na ação da Evergrande (+17,62%) em Hong Kong e somado à decisão de adiamento da retirada dos estímulos monetários pelo Fed. O Hang Seng subiu 1,19%, enquanto na China continental, o Xangai Composto subiu 0,38%, O sul-coreano Kospi caiu 0,41% em Seul, ao retornar de um feriado de três dias. O mercado de Tóquio, por sua vez, não operou hoje devido a um feriado nacional no Japão. Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 1% em Sydney. Às 7h12, o dólar subia a 109,94 ienes, de 109,78 ienes no fim da tarde de ontem.

.

Yuri Pasini

Trader Mesa Câmbio do Travelex Bank

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

BC realiza leilão de swap cambial pelo terceiro dia seguido

Futuros de Nova Iorque, Europa e Ásia sobem nesta manhã, com alta do petróleo e queda no índice DXY.

Mercados globais sobem em dia de agenda cheia nos EUA

Bolsas em Nova Iorque também operavam em alta acompanhando a valorização de commodities, como minério de ferro e petróleo.

Últimas Notícias

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Direito de controle sobre funcionários que trabalham de casa

Por Leonardo Jubilut.

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...