Cocoricó

Para o economista Reinaldo Gonçalves, da UFRJ, os analistas econômicos brasileiros costumam errar a mão quando querem ser otimistas. “Para eles, uma galinha batendo asas é confundida com a decolagem da águia dourada”, ironizou, sobre as recentes previsões de “crescimento sustentado” e “trajetória de consistente queda na taxa de juros”.

Imagem e ação
Aprovado no concurso de 2004 para Furnas Centrais Elétricas, um engenheiro civil de 27 anos fez protesto solitário em frente ao Palácio do Planalto. De terno e gravata, usando um capacete de obra, exibiu uma faixa com os dizeres “Lula, deixa o homem trabalhar”. A estatal, que insiste em manter em seus quadros funcionários terceirizados, ignorando os concursados, recentemente passou a divulgar sua preocupação com a “responsabilidade social”.

Raízes
Críticos do desenvolvimento querem culpar a política populista do presidente Néstor Kirchner pela falta de gás na Argentina. Líderes empresariais daquele país, porém, lembram aos adeptos do rentismo que a crise ocorre pela falta de investimentos em energia no período de 1999 a 2002, quando o vizinho entrou em crise após o fim da miragem que foi a Era Menem.

Uvas verdes
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, alfinetou a Argentina ao afirmar que o governo brasileiro segurou o crescimento da economia para que não faltasse energia. Mais do que oportunista, a frase revela incapacidade gerencial do ministro. Mais ainda porque, nos quatro anos e meio do Governo Lula, pouco se acrescentou em geração de eletricidade ou gás no Brasil. E, apesar do medíocre crescimento médio de 2,5% ao ano desde o Plano Real, o país já passou por um apagão e marcha para outro.
Mantega se assemelha à raposa da fábula, que desdenha das uvas por não ter capacidade para alcançá-las.

Estado
A verdade é que, ao transformar energia em commodity, os governos neoliberais contratam problemas. Ao contrário da soja ou do açúcar, em que aumentos de preços ou falta momentânea do produto são suportáveis, a energia é essencial para a vida e a produção.

Emergência
A chefe substituta da emergência do Hospital Miguel Couto, Yolanda Maria Cyranka, recebeu uma placa de homenagem do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), pelo empenho que vem dedicando ao seu trabalho, apesar das dificuldades e da superlotação das unidades de emergência. Trata-se da médica que recentemente foi presa por não ter como cumprir ordem judicial de transferência do paciente.

Talento
Fernando Mattos, presidente do Movimento Brasil Competitivo, defende maior investimento em talento. Chegou atrasado. O país já é campeão no assunto: “tá” lento nos aeroportos, “tá” lento na implantação do PAC, “tá” lento nos portos…

Gato gasoso
Desde o início do ano a CEG, companhia de abastecimento de gás do Rio de Janeiro, encontrou 210 ligações clandestinas. O montante recuperado nessas ações chega a R$ 5 milhões.

Dupla
Ovo soma-se ao leite para provocar estragos na inflação.

Factóide
Nas contas do prefeito Cesar Maia, divulgadas através de seu Ex-blog, a Prefeitura do Rio gastou R$ 1,1 bilhão com os Jogos Pan-americanos. Mas na propaganda oficial, o valor quase dobra, para R$ 2 bilhões.

Artigo anteriorCusto escondido
Próximo artigoArgila no asfalto
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bolsonaro veta lei que dá acesso a quimioteria oral

No dia 1º de julho, Câmara havia aprovado 'PL da Químio Oral", por 398 votos a favor e apenas 10 contra.

Intervenção chinesa continua a incomodar as Bolsas

Tudo isso em dia de perspectivas globais do FMI.

Balanços guiarão, aparentemente, os mercados hoje

Europa e Nova Iorque precavidas, Ásia continua em queda livre.

Confiança da construção atinge maior nível desde março de 2014

Índice teve alta de 3,3 pontos e chegou a 95,7; já inflação do setor cai para 1,24% em julho.

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.