Coletiva de imprensa do Ministério da Fazenda é destaque

Contrato futuro de dólar segue operando acima das médias de preços de fechamento dos últimos 20 e 200 dias

133
Ministério da Fazenda (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
Ministério da Fazenda (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Nesta quinta-feira, os mercados estão atentos à primeira leitura do Produto Interno Bruto americano referente ao primeiro trimestre deste ano, bem como aos dados de inflação PCE. Além disso, as declarações dos dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) também são esperadas na agenda econômica internacional. No Brasil, o destaque fica por conta da coletiva de imprensa do Ministério da Fazenda, em que serão detalhados os primeiros Projetos de Leis complementares da reforma tributária, em um cenário de preocupações fiscais.

No âmbito local, é possível que o Ibovespa sinta uma pressão negativa vinda do exterior, dado o sentimento mais cauteloso observado lá fora. No entanto, a agenda econômica doméstica deve ser o principal impulsionador dos mercados, juntamente com os balanços corporativos que serão divulgados. Quanto ao câmbio, o dólar está perdendo força em relação às moedas fortes, o que pode ser benéfico para o real.

Os contratos futuros de petróleo operam em alta marginal nesta manhã, enquanto o índice DXY, que relaciona o dólar com as seis principais divisas, indica uma perda de força da moeda americana. Em Nova Iorque, os índices futuros das ações operam no vermelho. Já na Europa, o sinal das principais Bolsas é indefinido. Por fim, na Ásia, as Bolsas fecharam de forma mista nesta quinta-feira.

Ontem o contrato futuro de dólar fechou em alta marginal, se comparado com a amplitude dos movimentos dos três pregões anteriores. Com isso, a moeda americana segue operando acima das médias de preços de fechamento dos últimos 20 e 200 dias.

Espaço Publicitáriocnseg

.

Travelex Bank

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui