Colômbia compra 25 aviões da Embraer

A Embraer vendeu ontem, após três meses de negociação, 25 aviões ao Ministério da Defesa da Colômbia. Os jatos pertencem à família Super Tucano e custaram ao governo colombiano US$ 234 milhões.
O comandante da Força Aérea da Colômbia declarou que a aquisição dessa nova frota aérea “permitirá uma luta mais efetiva contra a ameaça narcoterrorista, assim como um importante avanço na modernização da Força Aérea”.
Ainda de acordo com o representante do país vizinho, o governo colombiano vem estudando a renovação da frota aérea nos últimos sete anos, e encontrou no modelo Super Tucano, “as características que se adaptam perfeitamente às condições geográficas do país e respondem às necessidades da Força.”
A previsão é de que os aviões comecem a ser entregues em novembro do ano que vem. Antes da entrega, entretanto, é possível que a Força Aérea do Brasil empreste aos colombianos aeronaves de combate com características similares aos Super Tucano, destinadas ao treinamento dos pilotos que passarão a operar o novo avião. As aeronaves adquiridas ontem serão utilizadas para o controle do espaço aéreo em missões de defesa, apoio aéreo, entre outras operações do governo, incluindo ações de força.

Artigo anteriorBolha
Próximo artigoSuperávit automotivo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Capitalismo na origem da pandemia

Agronegócio e destruição do habitat estão nas raízes de 70% das novas doenças infecciosas.

Bitcoin leva 2 pancadas de uma vez

Pagamento de resgate a hackers e declaração de Musk mostram ‘lado negro da força’.

Taxação sobre heranças reflete desigualdade

Apenas 0,5% da receita vem de impostos sobre bens deixados ou doados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Prisão de Pazuello na CPI é improvável, afirma jurista

Liminar concedida por Lewandowski será submetida à apreciação da Corte.

Turismo caiu 17,6% em março

No primeiro mês pandêmico no Brasil, março de 2020, setor viu receitas caírem 22,3%; ante mesmo mês de 2019, retração é de mais de um terço.

Custo de produção de suínos passa dos R$ 7 por quilo vivo

Em abril, os custos para produzir suínos aumentaram 2,33% ante março, fazendo indicador do setor medir a variação nos custos de produção.

Europa opera em comportamento negativo nesta manhã

A Bolsa de Frankfurt cedia 0,80% e Londres operava em queda de 0,66%.

EUA: serviços públicos puxam recuperação da indústria

Nível de produção segue abaixo do período anterior à pandemia.