Com mercado de frango aberto, Brasil fez missão a Argel

Ideia foi discutir oportunidades pensando em um plano de trabalho para 2024

109
Abate de frangos (Foto: EBC/arquivo)
Abate de frangos (Foto: EBC/arquivo)

Uma missão comercial a Argel, capital da Argélia, foi realizada após a abertura de mercado do país para a carne de frango brasileiro, que ocorreu semana passada. A viagem teve início no domingo e termina hoje e foi organizada pelo Ministério das Relações Exteriores em parceria com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a Associação Brasileira de Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

A missão ocorreu graças à abertura do mercado de carne de frango do Brasil ao país, e há também a discussão sobre a abertura do mercado para carne bovina. “A ideia foi vir aqui para o Brasil se posicionar no mercado, e entendo que foi muito bom. Houve reuniões, um seminário na Câmara Argelina de Comércio e Indústria (Caci) e rodadas de negócios” contou a diretora de Relações Institucionais da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Fernanda Baltazar, que participou da viagem.

“A Câmara Árabe participou, entendendo a importância desse momento. Fomos convidados pelo embaixador do Brasil em Argel, Flavio Marega, e tivemos uma reunião com a Caci para discutir o retorno de uma parceria, nós já tínhamos um memorando de entendimento assinado com a câmara local, então a ideia foi discutir oportunidades pensando em um plano de trabalho para 2024, tanto para o mercado brasileiro de diferentes setores se posicionarem aqui no mercado da Argélia, por meio de parcerias e cooperação, quanto a via contraria também”, declarou Fernanda.

A diretora também se reuniu com o diretor-geral da Aduana da Argélia e um grupo técnico para falar sobre o Easy Trade, a plataforma de Blockchain da Câmara Árabe, e as possibilidades de integração do país.

Espaço Publicitáriocnseg

“Eles gostaram bastante, a ideia é que tenhamos novas tratativas e apresentações técnicas para verificar as possibilidades”, disse.

“Fora isso, o mercado da Argélia está se reposicionando, tem oportunidades tanto para o agro, a proteína animal, como para outros setores, como automobilístico e de cosméticos. A última missão que a Câmara Árabe realizou aqui foi em 2018 e contou com diferentes setores, então é um momento de retomada. A missão foi muito mais para entender esse novo momento, colocando que o mercado da Argélia é importante e existem diferentes possibilidades de parceria e de comércio entre os países para uma diversificação de mercado”, concluiu.

O presidente da ABPA, Ricardo Santin, escreveu em uma rede social que esteve em Argel em diversos encontros com autoridades e lideranças do comércio argelino em uma ação organizada pela embaixada do Brasil em Argel.

“O elevado interesse e total abertura que experimentamos em todas as conferências nas quais participamos deixou claro que a nova porta aberta pela diplomacia brasileira deverá proporcionar ainda mais representatividade para o Brasil em seu papel no apoio à segurança alimentar das nações”, disse no post.

“Ao final, a expectativa que fica é que estamos diante de mais uma importante parceria construída pela alta capacidade diplomática do Brasil, que deverá proporcionar ampla oferta de alimentos ‘made in Brazil’ para as famílias argelinas, e mais receita e desenvolvimento para os polos de produção do nosso país” concluiu.

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui