Começa hoje vacinação de crianças contra Covid-19 no Rio e em SP

Em São Paulo, prioridade é para menores com comorbidade ou deficiência física; no Rio, postos funcionam em escolas e espaços culturais.

Começou hoje, na cidade de São Paulo, a vacinação contra Covid-19 de crianças de cinco a 11 anos de idade com comorbidades ou deficiências físicas permanentes. Também serão imunizadas nessa fase crianças indígenas que vivem em aldeias.

Na capital paulista, a vacinação será realizada nas unidades básicas de Saúde (UBSs) e assistências médicas ambulatoriais (AMAs). Foram disponibilizadas 64 mil doses para esta etapa da campanha. Os endereços podem ser localizados no sistema Busca Saúde. A imunização ocorre das 7h às 19h.

A disponibilidade das doses pediátricas pode ser verificada na página De Olho na Fila , que mostra ainda o tamanho das filas de espera nos pontos de vacinação.

As crianças devem estar acompanhadas por um responsável com mais de 18 anos e apresentar documento de identificação (preferencialmente o CPF), carteira de vacinação e comprovante de condição de risco ou comprovante de deficiência permanente.

O Estado de São Paulo recebeu inicialmente 234 mil doses da vacina da Pfizer, destinadas especificamente para crianças entre 5 e 11 anos de idade. A recomendação do governo estadual às prefeituras é que, nesta primeira etapa, sejam priorizadas as crianças com comorbidades ou deficiência, além das indígenas e quilombolas.

A estimativa do governo é que 850 mil jovens façam parte desse grupo prioritário nos 645 municípios paulistas.

No Rio, a prefeitura inicia também nesta segunsa a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. As primeiras doses infantis foram distribuídas pelo Ministério da Saúde na semana passada e as primeiras a receberem a imunização na cidade serão meninas de 11 anos, que têm o dia de hoje reservado no cronograma.

Amanhã será a vez dos meninos de 11 anos e na quarta-feira haverá a repescagem para ambos os sexos dessa idade. O calendário segue escalonado da mesma forma, em idade decrescente, até o dia 9 de fevereiro, se as entregas das doses forem mantidas conforme o anunciado pelo Governo Federal.

Além das mais de 230 unidades básicas de saúde do Rio, escolas municipais e espaços culturais também funcionarão como postos de aplicação das doses.

Atenderão exclusivamente crianças de 5 a 11 anos o Museu do Amanhã (Praça Mauá), a Escola Municipal Paraíba (Anchieta), o Ciep Papa João XXIII (Santa Cruz), o Ciep Henfil (Caju), a Lona Cultural João Bosco (Vista Alegre) e o Shopping do Méier.

Apenas para a aplicação da vacina em pessoas com 12 anos ou mais, foram montados postos no Theatro Municipal (Centro), na Escola Municipal Aníbal Freire (Olaria), no Centro Cultural Imperator (Méier), no Ilha Plaza Shopping (Ilha do Governador), Bangu Shopping e Parque Shopping Sulacap. Para todas as idades, estão funcionando postos de vacinação na Casa Firjan (Botafogo), Planetário da Gávea, Museu da República (Catete), Tijuca Tênis Clube, Cidade das Artes (Barra da Tijuca), Escola Municipal Dr. Cícero Pena (Copacabana), Escola Municipal Prudente de Moraes (Tijuca), Ciep Patrice Lumumba (Del Castilho), CE Central do Brasil (Méier), Ciep Raymunda Ottoni de Castro Maya (Campo Grande), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), no Madureira Shopping e no ParkShopping Campo Grande.

Ainda estão sendo aplicadas as primeira e segunda doses para quem não procurou os postos na data indicada, além da dose de reforço para os maiores de 18 anos que receberam a segunda dose há pelo menos quatro meses.

Os painéis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indicam que 99,9% da população da cidade a partir de 12 anos já receberam a primeira dose e 95,3% completaram o esquema com duas doses ou a dose única. A dose de reforço foi aplicada em 39% dos maiores de 18 anos. Na população total, os índices são de 87,7% com primeira dose, 81,6% com a segunda e 30,5% com o reforço.

Para se vacinar, a criança deve estar acompanhada dos pais ou responsáveis e levar o cartão de vacina, se disponível, e um documento de identificação. Crianças com deficiência ou comorbidades têm prioridade e podem ser imunizadas a qualquer momento, independentemente da idade indicada no calendário regular.

A imunização será feita com a vacina pediátrica da Pfizer, a única autorizada até o momento para essa faixa etária. São necessárias duas doses de 0,2 ml, com intervalo de oito semanas entre elas. A vacinação contra a covid-19 já se mostrou segura e eficaz na prevenção do agravamento da doença, internações e óbitos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, nas crianças a proteção alcança 90,7% uma semana após a segunda dose.

A Secretaria Municipal de Educação (SME) iniciou ação de incentivo à leitura. As crianças que forem se vacinar nas escolas receberão livro. Até o momento, já foram doados 20 mil livros por editoras e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel). A SME informa que o retorno das aulas nas escolas municipais está previsto para 7 de fevereiro, 100% presencial, seguindo os protocolos sanitários e com monitoramento e acompanhamento constante dos estudantes.

 

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Maricá começa a vacinar crianças contra a Covid

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

População mais pobre está bastante pessimista em relação ao Brasil

Em contrapartida, segundo a Associação Comercial de São Paulo, classes AB e C mostram cada vez mais confiança na economia do país.

Saques extraordinários já somam 20% do patrimônio do FGTS

Para deputado, 'a nobreza do gasto não justifica o desvio do seu uso'.

XP amplia crescimento do PIB para este ano

Elevou a projeção de 0,8% para 1,6%

Últimas Notícias

População mais pobre está bastante pessimista em relação ao Brasil

Em contrapartida, segundo a Associação Comercial de São Paulo, classes AB e C mostram cada vez mais confiança na economia do país.

Saques extraordinários já somam 20% do patrimônio do FGTS

Para deputado, 'a nobreza do gasto não justifica o desvio do seu uso'.

Bolsas globais sobem após movimento do BC chinês

Corte de juros na China é um sinal positivo para Brasil, de modo que a Bolsa local possa acompanhar o bom humor global.

Leega lança solução de inteligência de dados marketing das empresas

Marketing Analytics combina arquitetura Cloud, engenharia de dados e machine learning.

Qyon Tecnologia planeja crescer 65% em 2022

Marca deve fechar ano com cerca de 100 franquias.