Comércio do Rio espera aumento de 3% nas vendas do Dia dos Pais

Aldo: maioria dos clientes deverá parcelar o pagamento, usando cartão de crédito ou cartão e carnê de crediário próprios das lojas.

Uma das datas mais importantes para o comércio no segundo semestre do ano, o Dia dos Pais está movimentando o comércio carioca. Segundo pesquisa realizada pelo Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio) e pelo Sindicato dos Lojistas do comércio do Rio de Janeiro (SindilojasRio), na última semana de julho, a estimativa é que haja um crescimento de 3% nas vendas referentes ao Dia dos Pais.

Foram entrevistados 350 lojistas de diferentes segmentos, como roupas, calçados (incluindo tênis e sandálias), joias e relógios, livros, eletroeletrônicos, celulares, artigos esportivos, perfumes e acessórios masculinos (cintos e carteiras).

De acordo com a pesquisa, 70% dos lojistas esperam movimento melhor do que o do ano passado. A expectativa é que roupas, calçados (sapatos, tênis, sandálias e chinelos) e acessórios, como carteiras e cintos, sejam os presentes mais procurados.

O presidente do CDL-Rio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, avalia que o comércio está moderadamente otimista com as vendas no Dia dos Pais.

“As vendas do primeiro semestre do ano não atingiram o resultado esperado, principalmente nas datas comemorativas. O crédito escasso e mais caro causa retração no consumo e a violência urbana prejudica muito o comércio, especialmente as lojas de rua. Tudo isso influencia o comportamento do consumidor”, disse.

Com promoções, propaganda e facilidades de pagamento, os lojistas estimam que o preço médio dos presentes deve ficar entre R$ 150 e R$ 200, por pessoa. A maioria dos clientes deverá parcelar o pagamento, usando cartão de crédito ou cartão e carnê de crediário próprios das lojas. Nas compras à vista, a estimativa é que a maioria dos pagamentos seja feita com cartão de débito, seguido pelo Pix e dinheiro.

Os mais recentes dados do Índice Antecedente de Vendas do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IAV-IDV), elaborado com base nas projeções feitas pelas empresas associadas do Instituto e apurado pela EY, projetam aumento nominal de vendas, sem descontar a inflação, de 5,9% em julho, 7,8% em agosto e 8,7% em setembro, na comparação com os mesmos meses do ano anterior. Em junho, houve crescimento de 8,7% em relação ao mesmo mês de 2021. Levando-se em consideração o período pré-pandemia, o crescimento foi de 24,9% em relação a junho de 2019.

Quando descontado o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), a projeção real é de retração de 4,6% para julho e 0,3% para agosto, mantendo estabilidade em 0% em setembro, sempre comparado aos mesmos meses do ano anterior. Em junho, também em termos reais, houve queda de 3,2%, em relação ao mesmo mês de 2021 e crescimento de 3,7% quando comparado ao mesmo mês de 2019.

A redução da taxa de desemprego, as datas sazonais – como Dia dos Pais, Black Friday e Copa do Mundo -, o estímulo governamental à renda e a promoção de benefícios sociais, bem como redução de impostos nos combustíveis, são fatores que favorecem as expectativas de vendas para o varejo até o final de 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Dívida do Rio cairá para menos da metade se corrigida pelo IPCA

Alerj vai ao STF para recompor perdas com ICMS dos combustíveis e energia.

Cinco gigantes estatais chinesas abandonam Bolsa de Nova York

Anúncio ocorre em meio a tensão entre China e EUA; ações seguirão negociadas em Hong Kong e Xangai.

Carta pela Democracia não impacta na imagem de Lula

Lula e Bolsonaro seguem reunindo cerca de 94% das menções totais a presidenciáveis nos últimos cinco dias.

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis