Comércio do Rio pode perder mais de R$ 4,2 bi com feriados este ano

Segundo Aldo Gonçalves, os 11 feriados castigam principalmente as lojas de rua, 'especialmente o Centro, que fica completamente deserto.'

Com nove feriados nacionais, além de outros estaduais e municipais, o comércio varejista da Cidade do Rio de Janeiro pode perder mais de R$ 4,2 bilhões em receitas de vendas no ano. A estimativa é do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio) e do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas-Rio). Segundo as entidades, cada dia parado representa uma perda média de cerca de R$ 385 milhões.

Segundo Aldo Gonçalves, presidente do CDL-Rio e do Sindilojas-Rio, que juntos representam mais de 30 mil lojistas, os 11 feriados do ano, mesmo com apenas um com o possível prolongamento, “vão punir os lojistas, principalmente as lojas de rua que são as que mais sofrem, especialmente o centro da cidade que fica completamente deserto.”

“Não há dúvida que este excessivo número de dias parados prejudicará o comércio. E não são apenas os empresários lojistas que perdem com isso. Perdem o governo que deixa de arrecadar impostos; os comerciários que deixarão de vender e também o próprio consumidor que não pode comprar. No caso dos comerciários, estimativa mostra que eles podem perder até 50% do salário no ano. Não somos contra os feriados em datas comemorativas – e até mesmo, quando possível, o adiamento deles. Mas somos a favor de que a sociedade civil organizada, empresários, líderes de classe e autoridades se sentem à mesa para discutir outras soluções que evitem tamanho desperdício”, conclui Aldo Gonçalves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Temor de novo golpe de estado em Honduras

País tem 2 presidentes do Congresso.

Rio ultrapassa 9,82 milhões de trocas de operadora

Brasil realizou 73,5 milhões de trocas de operadora de telefonia desde 2008.

MCMV: Faixa 1 não pode ser cobrada por atrasados de 2020

Decisão da Justiça Federal do Rio abarca prestações de 20 de março até 31 de dezembro de 2020.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...