Comércio gastou R$ 300 mi com segurança no primeiro trimestre

CDL-Rio e Sindilojas ouviu 350 lojistas: 180 já tiveram estabelecimentos assaltados, furtados ou roubados, 10% a mais que em 2021.

Com o aumento da violência, o comércio varejista carioca gastou R$ 300 milhões com segurança de janeiro a março desse ano, quase 5% a mais do que no mesmo período de 2021. O investimento foi com a contratação de vigilantes, equipamentos eletrônicos, grades, blindagens de portas, reforço de vitrines e seguro. O número é da pesquisa “Gastos com Segurança em Estabelecimentos Comerciais”, do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio) e do Sindicato dos Lojistas do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas-Rio), que ouviu 350 lojistas. O levantamento mostra também que dos entrevistados 180 já tiveram seus estabelecimentos assaltados, furtados ou roubados, cerca de 10% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Do total dos gastos, R$ 150 milhões foram com segurança privada e vigilantes, R$ 100 milhões com equipamentos de vigilância eletrônica e R$ 50 milhões com gradeamento, blindagens, reforços de portas, de vitrines e com seguros.

Segundo Aldo Gonçalves, presidente do CDL-Rio e do Sindilojas-Rio, é como se fosse mais um tributo pago pelos lojistas, já massacrados pelo peso da burocracia e da alta carga tributária.

“A violência urbana na cidade do Rio de Janeiro vem prejudicando bastante o comércio, que tem influído profundamente no comportamento do consumidor, que por um lado fica com medo de sair de casa e por outro reduz seus gastos, entre eles as compras”, diz.

Aldo também ressalta que esses R$ 300 milhões gastos com segurança poderiam ter sido investidos na ampliação dos negócios, como novas lojas, reformas, treinamento de pessoal, gerando mais emprego e renda.

“Estamos conscientes de que a reversão da violência implica o estabelecimento de um pacto entre o Estado e a sociedade organizada, pois é consenso que o poder público não pode sozinho resolver o problema. Esta é uma tarefa que todos nós devemos estar comprometidos: autoridades e as lideranças das instituições representativas”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro demonstra estabilidade e Lula consolida liderança

Segundo pesquisa Modalmais/AP Exata divulgada hoje, ambos têm dificuldades em buscar eleitores fora das suas bolhas de apoiadores.

Abastecimento d’água cresceu, mas esgotamento sanitário não acompanhou

Dados do SNIS mostram que esgoto chega a 55% da população; alta de casos de norovírus na Bahia evidencia a falta de acesso à água potável.

Rio: uso de energia solar dobrou no estado nos últimos 12 meses

Volume de sistemas instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos na região saltou de 27 mil em maio de 2021 para 57 mil neste mês.

Últimas Notícias

Bolsonaro demonstra estabilidade e Lula consolida liderança

Segundo pesquisa Modalmais/AP Exata divulgada hoje, ambos têm dificuldades em buscar eleitores fora das suas bolhas de apoiadores.

208 ganha motor 1.0 na linha 2023

Equipamento é o mesmo do Fiat Argo.

Mercados caminham para fechar a semana do lado positivo

Bolsas e moedas são destaque, mas o que vale mais a pena ressaltar é a redução no juro futuro nos EUA.