Comissão do Senado deve votar BR do Mar nesta terça-feira

Projeto polêmico prejudica indústria naval brasileira.

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar nesta terça-feira o Projeto de Lei 4.199/2020, que cria o Programa de Estímulo ao Transporte por Cabotagem, conhecido como BR do Mar. O relator, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), recomendou a aprovação do texto com 13 emendas, além de 22 das 44 sugestões oferecidas por outros parlamentares e acolhidas de forma total ou parcial.

O PL é polêmico, por permitir a importação de navios usados, possibilitando que embarcações poluentes e defasadas sejam usadas no Brasil, além de afetar a indústria de construção naval brasileira.

Segundo Trad, uma das principais mudanças previstas pelo Projeto de Lei é a expansão das operações de cabotagem e a entrada de novos interessados nesse mercado.

Leia também:

Política de preços da Petrobras continua pressionando a inflação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.

Taxação de refrigerantes é aprovada em comissão do Senado

Senadores querem aumentar a taxação como forma de combater obesidade infantil e diabetes.

Faetec: aluno não quer militarização. Quer valorização do modelo atual

Alerj estuda levar debate às escolas.

Últimas Notícias

Solidus Aitech arrecadou mais de US$ 10,5 mi de fundos com tokens

Serviço de computação de alto desempenho (HPC) quer 'democratizar a IA'.

Pão pita tradicional poderá ser feito em escala industrial

Novo sistema é capaz de produzir até 1.000 quilos/hora de pita.

Policiamento reforçado em terreiros de umbanda e candomblé de Itaboraí

Terreiros foram ameaçados por pastor evangélico em show gospel.

Rodoviária do Rio inicia a 24ª Campanha do Agasalho

Desde a 1ª edição, em 1999, quase 1 milhão de peças já foram doadas.

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.