Como se tornar um investidor?

Por Vivian Vieira.

Opinião / 17:02 - 10 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Diariamente, me deparo com muitas pessoas se questionando sobre suas finanças pessoais. Algumas dizem que não conseguem organizar suas dívidas, conciliando a receita com as despesas mensais. Outras afirmam a falta de dinheiro, e até mesmo de interesse, para investir. A verdade é que provavelmente essas mesmas pessoas não pararam para pensar que o dinheiro não é a causa de seus problemas, mas sim a consequência do desconhecimento de como lidar com ele.

Digo isso porque a população, em sua maioria, tem como costume trabalhar, receber seu dinheiro e pagar suas contas, de modo que, quanto mais recebem, mais gastam. Poucas buscam ter qualquer conhecimento sobre suas finanças pessoais para se organizar e ter controle sobre seu orçamento.

 

Comece investindo em algo

que é realmente importante para você

 

Diante deste contexto, para quebrar esse ciclo de desordem financeira, a melhor forma, com toda a certeza, é utilizar o bem que todos nós temos de mais precioso, não importa qual a classe social ou o lugar em que moramos. O tempo! Todos nós possuímos este elemento para absorver o que há de melhor para nossas vidas. Então, por que não utilizá-lo a nosso favor?

Levanto esta questão pois dia após dia vejo as pessoas reclamarem que faltam recursos para aplicar no mercado financeiro, queixando-se que as contas não estão fechando no final de cada mês. No entanto, passam horas jogando no celular, checando suas redes sociais, assistindo TV, séries etc.

Por que não utilizar o tempo para aprimorar nosso conhecimento? Afinal, não é possível usar os seus momentos de ócio para fazer atividades que te trarão algum retorno para a vida, seja financeira, física ou intelectual? Além disso, que tal passar mais tempo ao lado das pessoas de quem você gosta?

Digo isso por experiência própria, pois qualquer mudança que queiramos ter em nossas vidas só será possível através da nossa força de vontade, da persistência e, principalmente, da nossa resiliência. Deste modo, é imprescindível parar e pensar: o que estamos ganhando com nossas escolhas? E principalmente, antes de pensar investir em dinheiro, por que não aplicar nosso tempo?

Que tal começar hoje a fazer algo que possa, de fato, fazer a diferença na nossa vida de amanhã? A reflexão é o passo inicial!

 

Vivian Vieira

Coach de transformação financeira e finanças pessoais.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor