Como super-ricos se esquivam dos impostos nos EUA

Além de isenções e benefícios dados pelo ‘Estado perdulário’, super-ricos dos EUA se escondem dos impostos em ‘loops infinitos’

722
Gato
Gato (foto Pixabay)

Super-ricos – os mesmos que criticam o “Estado perdulário” – recebem dezenas de benefícios para pagar menos impostos. Além disso, utilizam recursos para fugir das taxas. Nos EUA, “hologramas” e “loops infinitos insolúveis” são apenas 2 das formas como os especialistas descrevem os obscuros esquemas de sociedades para disfarçar a sua riqueza e fugir dos impostos.

Investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) descreve alguns desses esquemas utilizados pelo “topo do topo do 1%”. “Se você é um assalariado normal, não pode escolher se cumpre ou não suas obrigações fiscais”, disse Natasha Sarin, professora associada da Faculdade de Direito de Yale. “Mas se você tiver recursos para estruturar uma sociedade, poderá fazer essa escolha.”

Nos últimos 20 anos, a riqueza detida pelas chamadas “grandes sociedades” (private equity, fundos de hedge, imóveis, grandes escritórios de advocacia e outros) aumentou quase 600%, alcançando trilhões de dólares. Os proprietários se escondem através de camadas e camadas de empresas de fachada, ou mesmo através da representação de grandes bancos.

Somente auditores muito especializados conseguem desvendar a teia de sociedades. Nos EUA, o corte de verba do IRS (o Leão de lá), disfarçada de “redução do Estado”, contribuiu para que os super-ricos ficassem à margem do controle de impostos.

Espaço Publicitáriocnseg

Em 2020, o IRS tinha 12 vezes mais probabilidade de auditar um indivíduo que ganhasse menos de US$ 25 mil/ano do que uma sociedade. Em comentários públicos, segundo o ICIJ, a agência disse que era mais fácil auditar os trabalhadores pobres.

Em 2022, o Congresso concedeu ao IRS US$ 80 bilhões, em parte para corrigir esta tendência preocupante e auditar os super-ricos. Mas a evasão de impostos se nutre da parceria entre os bilionários e o sistema financeiro.

Verificação contra golpe

O Nubank está lançando uma ferramenta para os mais de 90 milhões de usuários do aplicativo do banco digital no Brasil. É a função “Chamada Verificada”, que permite aos usuários checar na tela inicial do app se estão de fato em uma ligação realizada pelo Nubank quando receberem um contato telefônico.

Essa nova função dá aos usuários um recurso em tempo real para estarem mais protegidos contra um golpe que se tornou muito comum no Brasil. A sofisticação dos golpistas permite até simular que o número que está ligando é de algum banco.

Rápidas

Nesta quinta-feira, acontecerá o Intelijur, fórum do mundo jurídico. Às 9h30, a Preâmbulo Tech apresentará ao público a palestra “Estratégias de Sucesso: O Papel da Integração Tecnológica”. Inscrições aqui *** Estão abertas, até dia 21, as inscrições para a edição 2024 do projeto Sesc RJ Voe, de aceleração para organizações sociais *** O astrônomo João Canalle, presidente da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), fala sobre as olimpíadas de conhecimento no podcast Papo Transparente, pelo YouTube, ao vivo, nesta quarta, às 21h *** A FSB Comunicação anunciou a nomeação do sócio-diretor Marcelo Montenegro ao cargo de diretor-geral da operação privada da empresa em São Paulo e Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui