Complexo solar em MG terá R$ 2,18 bi do BNDES

58
BNDES (Foto: ABr/arquivo)
BNDES (Foto: ABr/arquivo)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 2,18 bilhões convertidos de dólar para implantação de complexo solar com 18 usinas fotovoltaicas e sistema de transmissão associado, no município de Janaúba (MG). Esse é o maior financiamento em dólares para geração renovável já realizado pelo Banco, que utiliza nessa operação recursos oriundos de captações em moeda estrangeira no mercado internacional, convertidos em reais na contratação do apoio. O banco de fomento não informou o prazo estimado de conclusão do complexo.

Incluído no Novo PAC, do Governo Federal, o empreendimento terá capacidade instalada de 768 MW e evitará a emissão de 2,4 milhões de toneladas de CO2 equivalente em 20 anos de operação, o que corresponde a 17 milhões de árvores plantadas. “O projeto solar fotovoltaico de Vista Alegre é parte do esforço do BNDES em fomentar o setor de energia renovável” destaca a diretora de Infraestrutura, Transição Energética e Mudança Climática do BNDES, Luciana Costa.

“Além disso, o projeto, que é parte do PAC, contribuirá para o desenvolvimento do Norte de Minas. Será o maior projeto solar construído em fase única no país, isto é, com implantação do projeto completo, de uma só vez”, diz a diretora.

A participação do BNDES no projeto da Vista Alegre Comercializadora de Energia S.A é de cerca de 68% do investimento total, de R$ 3,2 bilhões. A previsão é de que sejam gerados 2,5 mil empregos na fase de implantação do complexo e 20 postos de trabalho após sua conclusão. O apoio do BNDES à iniciativa foi estruturado como Project Finance, modelo em que as garantias são o próprio ativo e o fluxo de caixa do empreendimento. A produção do complexo será comercializada no ambiente de contratação livre de energia com a Albras – Alumínio Brasileiro S.A.

Espaço Publicitáriocnseg

A Vista Alegre Comercializadora de Energia é controlada pela Atlas Renewable Energy, que desenvolve, constrói e opera projetos de energia renovável na América Latina. A Albras é sócia da Vista Alegre, com 5,7% de seu capital.

“Desde o ano 2000, o BNDES financiou 70% da capacidade de geração de energia adicionada no país. E o Brasil tem hoje uma matriz elétrica 88% renovável. Isso só foi possível porque o BNDES é um grande financiador de energia limpa”, completa Luciana Costa.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui