Com-sotaque

A isenção solitária da cobrança da CPMF na bolsa para os não residentes tem duas explicações que se complementam. Em primeiro lugar, registre-se que, se a rapidez com que a equipe econômica atende a turma do cassino fosse estendida ao andar de baixo, o Brasil teria um salário mínimo europeu. Em segundo lugar, revela o grau de deterioração das contas externas do país, que leva o governo, prisioneiro da lógica da política da dependência externa, a fazer as concessões mais inacreditáveis ao capital especulativo.
Além disso, a medida é ineficaz, pois a CPMF recolhida no conjunto das operações na Bovespa varia de R$ 30 milhões a R$ 40 milhões ao ano. Mesmo assim, não deixa de ser significativo que um governo tão cioso da exigência de fontes de financiamento quando se trata de elevar o salário mínimo ou os benefícios previdenciários, revele tamanha frouxidão quando pratica renúncia fiscal para os investidores com sotaque ou os nacionais com dinheiro fora do país.

Sem-CPMF
Então, está combinado: o setor produtivo continua sendo taxado e os não residentes que jogam na bolsa estão liberados da CPMF.

Mundo da Lua
A Internet chegará à Lua em 2001 e, em Marte, em 2003. A previsão é do vice-presidente de Tecnologia Internet da WorldCom, Vinton Cerf. Os testes serão iniciados em novembro. Um satélite levará o protocolo à Lua no próximo ano. Em 2003, dois robôs vão levá-lo à Marte. “A Internet estará em operação interplanetária até o final desta década”, disse. Não se sabe se marcianos e lunáticos vão preferir usar o Netscape ou o Explorer quando forem “navegar”.

Fé no mercado
A Record largou na frente da Globo no mercado argentino de tevê fechada. A emissora do bispo Macedo é a única emissora brasileira a fazer parte do pacote oferecido pelo Grupo Clarin a seus assinantes.

Cúmplices?
Se César Maia acredita em 50% do que diz de Luiz Paulo Conde e vice-versa, uma pergunta simples se impõe a ambos: a partir de que momento, cada um passou a alimentar essas certezas? A questão é relevante, porque, pelo menos até 1996, ambos participaram do mesmo governo, durante o qual teriam tido curso as graves suspeitas de enriquecimento ilícito levantadas somente quatro anos depois. Se sabiam e se calaram à época, no barato, foram omissos. Caso contrário, trata-se de calúnias, difamações e injúrias tão graves que desqualificam ambos para a simples disputa pelo cargo.

Profissional
A Itália está reformando o serviço militar, que deixará de ser obrigatório. O objetivo é que todos soldados passem a ser profissionais, o que também ajudaria a reduzir o desemprego no Sul do país, onde é maior o número de jovens sem emprego. Para atrair recrutas, as Forças Armadas oferecem diversos benefícios, sendo as bolsas de estudo o principal deles. Soldados e oficiais são estimulados a fazer cursos de informática, línguas e ingressar na universidade. Muitos servem no exterior, em missões da Otan ou em forças de paz, como as sediadas em Kosovo, Bósnia, Moçambique, o que garante diárias em moeda forte.

Papel
O presidente do BNDES, Francisco Gros, disse que não é papel do banco garantir o emprego de trabalhadores. A declaração foi feita em resposta à proposta do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Luiz Marinho, que pediu que fosse criada cláusula para que os empréstimos do BNDES só fossem liberados com garantia de emprego. A proposta foi feita após o banco assinar empréstimo de R$ 900 milhões à multinacional Volkswagen para modernização da fábrica de são Bernardo do Campo – ou seja, sinais de que vem por aí a substituição de operários por robôs de fabricação estrangeira. O detalhe é que quase 30% do orçamento do BNDES – o que corresponde a cerca de R$ 6 bilhões – vêm do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Apesar disso, o banco parece só garantir o emprego de diretores de empresas estrangeiras e ex-diretores do próprio BNDES, quando estes retornam ao “mercado”.

Artigo anteriorIsonomia
Próximo artigoGogó
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Cortes poupam petroleiras e ‘bolsa refrigerante’

Para liberar auxílio emergencial, governo prejudica setores essenciais.

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Investimento chinês em pesquisa aumentará 7% ao ano até 2025

País divulga 14º Plano Quinquenal; desde 1953, PIB cresceu 1.232 vezes.

FMI: orçamento deve atender direitos das mulheres

No Egito, por exemplo, houve mais recursos para serviços públicos de creche.

Planos registram maior número de beneficiários desde dezembro de 2016

Dados de janeiro foram divulgados hoje pela ANS e confirmam tendência de crescimento no país.

MP-RJ pede júri popular para Flordelis e mais oito réus

Deputada é acusada de mandar matar o marido; 11 réus respondem ao processo, mas o MP pediu para não se pronunciar sobre dois deles.

Payroll de fevereiro surpreendeu positivamente as expectativas

Soma-se às surpresas a revisão no número anterior de 49k para 166k e, principalmente, a criação de vagas no setor privado em 465k.