Concessão vira facada no bolso: Rio pode pagar triplamente

Além de impostos e pedágio alto, fluminenses poderão ter de bancar outorgas das rodovias.

O cidadão fluminense paga impostos, paga pedágios nas rodovias federais e está ameaçado por uma nova “facada”: pagar outorga financeira embutida nas renovações dos contratos e nas novas privatizações de estradas da União que passam pelo território do Rio de Janeiro.

O alerta consta de interessante estudo que apresenta o cenário logístico do estado, com riscos e oportunidades. A nota técnica foi elaborada para a Assembleia Legislativa pelo seu diretor-geral, Wagner Victer, em parceria com o ex-subsecretário de Transporte Delmo Pinho.

Nos próximos dois anos, o Estado do Rio de Janeiro e seu entorno será palco onde se processará o maior conjunto de ferrovias e rodovias da história recente do país. Serão prorrogações de contratos, licitações de estradas já concedidas e novas privatizações. Victer e Pinho veem oportunidade para mobilizar bilhões de reais em investimentos na infraestrutura. Mas, para isso, é preciso participação da sociedade, especialmente dos empresários.

No caso das rodovias, esta participação não está ocorrendo. As modelagens trazem preocupação, pois não incorporam pontos de interesse fluminenses. E preocupante é que se cogita a cobrança de outorgas financeiras em algumas concessões, para capitalizar uma espécie de Fundo Rodoviário Nacional para investimentos em estradas que não interessam ao setor privado. O motorista do Rio seria triplamente punido, pagando impostos, pedágio e as outorgas embutidas nas tarifas.

O estudo lembra que o Brasil está entre os países com maior número de quilômetros concedidos no mundo, e o Rio de Janeiro será o estado com maior percentual de concessões no país.

 

Expansão ferroviária

O lado bom das concessões na área logística seria a solução de gargalos, como nas serras das Araras, do Mar e de Petrópolis. Há grandes oportunidades na área ferroviária, como a implantação da ferrovia Rio–Vitória, atendendo ao Porto de Açu, Refinaria de Duque de Caxias, Comperj e outras áreas.

Haverá renovação da concessão da MRS, com integração com ramais paulistas, abrindo perspectiva para cargas vindas de São Paulo e do Centro-Oeste para portos do Rio. Também abre-se as portas para o turismo ferroviário: trem da Mata Atlântica (Angra/Lídice/Rio Claro); Estrada Real (Paraíba do Sul); Azul (Miguel Pereira); Barão de Mauá (Magé); e Três Rios a Cataguases (MG).

O vencimento das concessões ou renovações abre possibilidade para consertar o desastre que foi a privatização da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). Dos cerca de 800km entregues em 1997, apenas 40km seguem operacionais. A devolução dessas linhas deve gerar uma indenização de vulto, especula o estudo, que poderia ser usada em trechos degradados.

As oportunidades estão aí. Cabe à sociedade transformá-las em realidade.

 

Associação Comercial do Rio

Em chapa única, Angela Costa foi reeleita presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro. O segundo o mandato será no biênio 2019/2021. Na Mesa Diretora do Conselho Superior, foram igualmente reeleitos Humberto Mota (presidente), Marco Polo Moreira Leite (vice-presidente) e Juarez Machado Garcia (diretor secretário).

O Monitor Mercantil também segue no Conselho Diretor, representado por Guillermo Atienza, da Fundação ARO, braço cultural do jornal.

 

Pesquisa dá retorno

Para cada real investido na Embrapa, em 2018, a empresa deu um retorno de R$ 12,16. As tecnologias foram capazes de gerar 69,9 mil empregos. A Taxa Interna de Retorno (TIR) é de 37,6%, o que confirma a alta rentabilidade dos investimentos realizados pelo Estado, segundo o balanço social da Embrapa, que deu um retorno de R$ 43,5 bilhões.

 

Não é não

A deputada Joice Hasselmann criou uma enquete no Face perguntando quem era a favor de os professores se aposentarem pelas mesmas regras dos demais trabalhadores. Foram 340 mil para uma surra histórica: 32% sim e 68% não.

 

Rápidas

Estão abertas, até 20 de maio, as inscrições para o concurso do Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Médicos: ingressonamarinha.mar.mil.br *** O Carioca Shopping fará, nos sábados e domingos de maio, evento para as crianças com o tema Pinóquio, das 14h às 20h *** O Itaú Unibanco está recrutando estagiários para São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. São vagas para universitários de Economia, Administração e Ciências Contábeis, a partir do terceiro período. Mais em facebook.com/itauvagasagencia/

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...