Conflito entre poderes no Brasil e tensão nos EUA deixam dólar volátil

A tendência é que a relação fique mais acirrada com a aproximação das eleições norte-americanas.

Mercado Financeiro / 23:14 - 1 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A semana do mercado cambial começa tensa tanto no exterior quanto no Brasil. No cenário externo os olhos estão voltados para a turbulência dos protestos nos Estados Unidos e os números fracos sobre gastos e varejo, que trouxe novo revés para a economia americana”, aponta Mauriciano Cavalcante, diretor de câmbio da Ourominas, empresa de compra e venda de ouro no Brasil. Nesta segunda-feira, o consultor deu um panorama da leitura que ele faz sobre o mercado interno e externo.

Segundo Cavalcante, que tem formação em negócios internacionais e comércio exterior, outro ponto que voltou a preocupar a economia global é o retorno das tensões entre EUA e China. Em sua opinião, a tendência é que a relação fique mais acirrada com a aproximação das eleições norte-americanas.

Já no mercado interno temos tensões relacionadas às manifestações do final de semana e a crise entre os Três Poderes, que a cada dia fica mais intensa e leva desconfiança aos investidores, principalmente o investidor externo”, destaca. Ele acredita que a tendência é de muita volatilidade nos mercados de dólar e na Bolsa de Valores.

A Ourominas é especializada em câmbio de moedas estrangeiras e compra e venda de ouro. No mercado há mais de 30 anos, está presente em diversas regiões do país, com lojas próprias e credenciadas autorizadas.

 

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor