Conselheiro de Bolsonaro elogia Suécia sem lockdown

No seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, nesta terça-feira, o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ao justificar ser contrário a medidas de afastamento social, afirmou que a estratégia da Suécia de não fazer lockdown foi um sucesso e que o país foi um dos que menos tiveram mortes no mundo.

A informação não é verdadeira. Sem isolamento, Suécia sofria já no final de 2020 com a Covid-19 fora de controle, UTIs lotadas e debandada de profissionais de saúde, como mostrou a BBC.

O deputado foi rapidamente corrigido pelos senadores, que lembraram que o país teve mais mortes por milhão de habitantes que os outros países escandinavos – Noruega, Finlândia e Dinamarca.

Médico e ex-ministro da Cidadania, Terra foi chamado a depor por ser um dos conselheiros e por fazer parte do suposto “gabinete paralelo” que assessorava o presidente sobre a pandemia. Documentos entregues à CPI pelo governo mostram que o deputado esteve em diversas reuniões no Planalto para tratar de assuntos relacionados a Covid-19.

Em seu depoimento, que durou quase dez horas, o parlamentar confirmou que teve conversas com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas negou a existência de um “gabinete paralelo”. Segundo ele, essa ideia é uma “ficção” e todos os presidentes se aconselham com alguém de confiança. Mas na opinião manifestada por vários integrantes da CPI não foi convincente em desmontar a imagem nde negativismo do governo federal no tratamento da pandemia.

Sobre o vídeo de uma reunião de Bolsonaro com vários médicos, em setembro de 2020, Terra disse se tratar de um encontro público, que teve transmissão ao vivo pela internet. “Foi um grupo de médicos que se manifestou para conversar com o presidente, com o ministro da Saúde e me convidaram para ir junto. O presidente me colocou ali, sentado do lado dele, porque ele quis”, disse o deputado.

As opiniões que estão ali, são opiniões pessoais. E o presidente julga as coisas do jeito que ele quiser. Ele não é teleguiado por ninguém, ele aceita uma informação se acha que está certo e tem bom senso para fazer isso”, acrescentou.

Embora tenha criticado medidas que buscam frear a transmissão do vírus, como a quarentena e o lockdown, Osmar Terra defendeu que a população se vacine. Ele ressaltou ainda que nunca tratou da tese de imunidade de rebanho com o presidente Jair Bolsonaro. “Ele (Bolsonaro) pode até ter visto alguma manifestação minha, mas não tratei sobre isso com ele. Eu sou defensor da vacina, é importante dizer isso. O ideal era que tivéssemos a vacina desde o primeiro dia”, ressaltou.

Ele afirmou ainda que “no atacado”, tem muito mais convergências do que divergências com Bolsonaro. “Mas eu defendo a vacina, acho que é importante mesmo não sendo testada no tempo que deveria… normalmente, vacinas levam anos para testar, mas era importante por causa da emergência.”

Artigos Relacionados

Multa de R$ 500 mil para ‘fake’ sobre eleição

Uma multa de R$ 500 mil, caso repita as manifestações que questionem os últimos pleitos presidenciais realizados no país, faz parte uma ação que...

Aras: ‘privatização dos Correios é inconstitucional’

Já no sistema prisional, Instituto de Advogados diz que privatização, cogestão e PPP 'tem como mote somente o lucro'.

‘Melhorar só um tributo não resolve problema do custo Brasil’

Para Marcos Cintra, ex-secretário da Receita, empresas no Simples pagarão mais imposto com reforma tributária; trabalhador PJ será o mais prejudicado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado de TI é alavancado pela pandemia

Tetris IT, empresa que desenvolve projetos de inovação digital, cresceu 300% em 2020.

Ações da ClearSale valorizam mais de 20% na estreia na B3

A ClearSale (ticker CLSA3) concluiu nesta sexta-feira a sua oferta pública inicial (IPO) na B3. A oferta movimentou R$ 1,3 bilhão sendo que, apenas...

Edital da Oferta Permanente inclui 377 blocos

A Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP) publicou nesta sexta-feira nova versão do edital da Oferta Permanente, com a inclusão de 377...

Multa de R$ 500 mil para ‘fake’ sobre eleição

Uma multa de R$ 500 mil, caso repita as manifestações que questionem os últimos pleitos presidenciais realizados no país, faz parte uma ação que...

Bacia de Campos recua com redução drástica de investimentos

A Bacia de Campos, atualmente a segunda maior região produtora de petróleo do Brasil, registrou em junho a sua menor produção média dos últimos...